Palazzo Ambientes
Conffiare
Grossi Combustiveis
Assembleia
  • Palazzo Ambientes
  • Grossi Combustiveis
  • Conffiare
  • Assembleia
  • Home
  • Colunistas
  • Adriano Kaufmann

O grêmio jogou como se o planeta fosse acabar - Adriano Kaufmann

 

O Grêmio é o MELHOR FUTEBOL DA AMÉRICA em 2017

Tricolor foi até a Argentina encarar o Lanús na final da Libertadores da América e carimbou a sua bela campanha em 2017 com uma atuação de luxo vencendo por 2 a 1. Em Porto Alegre já havia vencido por 1 a 0, ou seja, título indiscutível com duas vitórias.

O Grêmio não só jogou bem coletivamente na final na Argentina, como impressionou o mundo pela capacidade individual de seus atletas. O que dizer do Arthur? O cara  jogou demais. É difícil achar no mundo um cara que faz o que ele fez. É incrível como ele e a bola tem uma intimidade. Ele administra uma partida. E o Luan? Luan era o jogador que nos passavam a sensação de deixar o jogo mais lento, dava sono. Mas ele é craque. É muito habilidoso e de quem nós podemos esperar o diferente, assim como o seu gol na final, colocando a bola por cima do goleiro, após bela jogada.

Mas eu quero dar um destaque especial, que na minha opinião é o maior dos gremistas desse grupo de jogadores, o Marcelo Grohe. Ele esperou por anos a oportunidade de ser titular. Os treinadores traziam goleiros e mais goleiros e ele estava ali, esperando que alguém o visse e o colocasse no gol. Ele é o cara! Fez defesas espetaculares que deram tranquilidade nos jogos finais da competição.

Hoje, ainda sob a euforia gremista podemos relembrar como foram os 22 anos de espera para reviver um título dessa magnitude.

1995. Esse foi o ano em que o Grêmio conquistou o Bi Campeonato da Libertadores e foi vice campeão mundial ao perder nos pênaltis para o Ajax. De lá pra cá, inúmeros elencos foram montados em busca de repetir mais uma vez o feito do referido ano e de 1983. Passavam-se gauchões, Copas do Brasil e Brasileirões e a preparação que tais competições davam aos grupos, não eram suficientes para levantar a Taça da Libertadores. Quantos nomes passaram pelo Grêmio em busca desse sonho. E ele não chegava. Ganhamos o Brasileirão de 1996, ganhamos a Copa do Brasil de 2001 e veio os anos terríveis. 2004, o ano da queda para a segunda divisão nacional. Situação ruim em todos os aspectos, financeiro, técnico, a torcida desapontada, a administração, enfim, 2005 chegou e a realidade do clube era a Série B. Um ano de muito aprendizado. A disputa era muito mais difícil que nos dias de hoje. Á época subiam para a série A apenas dois times e eram diversas fases até que quatro times disputavam em jogos de ida e volta, "todos contra todos".

Eis que, até na série B, o Grêmio foi notícia no mundo todo. A batalha dos Aflitos marcou o mundo do futebol. Até hoje eu me pergunto: como 7 jogadores conseguiram vencer um jogo, que teve dois pênaltis contra? O gênio da época, o Anderson, deu a vitória ao Grêmio e consequentemente o título da Série B, que nesta semana completou 12 anos.

O time estava de volta a elite e já em 2006 conseguiu uma vaga para disputar a Libertadores. O Grêmio tinha voltado e voltado forte. O time buscou alguns reforços - (lembram do Tuta no ataque) e chegou à final do torneio contra o temeroso Boca Juniors da Argentina. A gente sabia que era inferior no elenco se comparado com os hermanos, mas vai que! Mas não deu, o sonho do TRI havia sido adiado. Pra quando?

Elencos e mais elencos eram montados para conquistar um título ao menos, independente de qual fosse. Mas ele não vinha! Foram 15 anos sem um título de expressão! A torcida sofria com esse peso nas costas. Mas 2016 chegou e com ele uma nova história. Uma mistura de boa gestão com um bom elenco e treinadores que amam o clube, Roger e depois Renato levaram o clube a conquistar o inédito PENTA da Copa do Brasil. O Grêmio se tornava o Rei de Copas! Com esta conquista o time automaticamente se credenciou a disputar a Libertadores de 2017, a qual os gaúchos estão comemorando à horas, o TRICAMPEONATO.

2017 ficará na memória, das crianças, dos jovens e dos adultos. Uma conquista como esta faz o mais forte dos tricolores chorar de alegria, faz a gente ficar até o dia amanhecer pelas ruas comemorando, sem lembrar que é preciso dormir e que já é um novo dia. Agora, o Grêmio prepara o passaporte para buscar o Bi Mundial de Clubes em dezembro. Já no ano que vem tem a Recopa, em que enfrentaremos o Campeão da Sulamericana, ou seja, o título da América oportuniza a conquista de mais dois títulos.

Parabéns a nação azul, preta e branca. Parabéns Grêmio copeiro! E o planeta que se prepare. Lá vai o tricolor dos pampas com as tintas para pintar o mundo outra vez com as nossas cores!

 

gremio lanus

 

Adriano Kaufmann

 

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.