Empório Colonial
Grossi Combustiveis
Cresol Sarandi
Cesurg Sarandi
  • Cresol Sarandi
  • Cesurg Sarandi
  • Empório Colonial
  • Grossi Combustiveis
  • Home
  • Colunistas
  • Adriano Kaufmann

Economia - Franquias são alternativas em tempos de crise

 

Em tempos de crise, infelizmente ocorre a elevação do número de pessoas sem ocupação, ou seja, desempregadas. Ao final de agosto eram 12,9 milhões de pessoas nesta situação. Em momentos assim é comum encontrarmos pessoas buscando uma nova forma de encarar essa fase. Ser o próprio patrão é uma delas. Algumas utilizam os recursos recebidos como direitos da ex-empresa para apostar no próprio negócio. Dentre as várias formas de negócios, os investimentos em franquias surgem como uma das alternativas de dar a volta por cima.

Uma franquia é uma forma de se representar uma marca que já atua. Funciona assim: o detentor de uma marca, o qual é chamado de franqueador, cede o direito de uso que pode ser de uma marca, de uma patente de produtos ou serviços, entre outros, a outra pessoa, o franqueado. Este, por sua vez, investe nessa franquia e fica autorizado a explorar tal marca, com a condição de repassar parte do seu faturamento ao franqueador na forma de royalities. Mas não é só isso. O franqueado pode adquirir ainda os conhecimentos em relação à operação e gestão do negócio, envolvendo desde a implantação da sua unidade de negócio, da sua divulgação, do relacionamento com fornecedores de produtos e serviços necessários para o funcionamento do negócio e do atendimento aos clientes. A aquisição desse tipo de negócio é regida por um contrato de franquia.

Essa forma de relação é bem antiga. Considera-se que o sistema de franquias começou nos Estados Unidos logo após a guerra civil, quando a empresa de máquinas de costura Singer estabeleceu uma rede de lojas que utilizavam sua marca na fachada e revendiam seus produtos. Esse modelo surgiu como uma solução encontrada por empresários devido a problemas que enfrentavam relacionados à vontade de expansão de seus negócios, sem que se perdessem as características fundamentais, atendendo assim, aos anseios dos clientes. No Brasil surgiu na década de 1960 com expansão nos anos de 1980. A lei que dispõe sobre franquia empresarial no Brasil é a lei nº 8.955/94.

Investir em uma franquia é uma boa oportunidade para o franqueado, pois está se investindo em um negócio já testado e estruturado, o que aumenta a chance de ter sucesso, sem falar de que se está representando uma marca conhecida e que pode oferecer um modelo pronto da forma que o franqueado deve operar. Mas para adquirir uma franquia é necessário conhecer o sistema de franquias e da própria empresa franqueadora e analisar se o seu perfil está alinhado com a franquia em questão, que vai desde às suas características pessoais (dedicação, habilidades e o que gosta de fazer) até a sua capacidade de investimento e ambição. Já para o franqueador é a oportunidade de expandir seu negócio em rede e fortalecer a marca sem a necessidade de tanto investimento se comparado àqueles realizados com recursos próprios.

Gostaria de saber mais sobre o mundo das franquias? Entre no site da ABF – Associação Brasileira de Franchising no endereço www.portaldofranchising.com.br ou no site do SEBRAE www.sebrae.com.br e informe-se. Quem sabe não seja a oportunidade que faltava na sua vida.

franquia

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.