Cresol Sarandi
Cesurg Sarandi
Empório Colonial
Grossi Combustiveis
  • Cresol Sarandi
  • Empório Colonial
  • Cesurg Sarandi
  • Grossi Combustiveis
  • Home
  • Colunistas
  • Fernando L. Concatto
  • No quarto domingo do mês das vocações o leigos e leigas e as catequistas foram homenageados em Sarandi - Fernando Luiz Concatto

No quarto domingo do mês das vocações o leigos e leigas e as catequistas foram homenageados em Sarandi - Fernando Luiz Concatto

 

Agosto Um mês dedicado as vocações

A cada domingo a celebração litúrgica é dedicada a uma vocação específica, normalmente a própria liturgia da Palavra de cada dia, em especial a dos domingos, dá o tema principal da reflexão e meditação trazida para alimento do povo de Deus. É costume, neste mês, comemorarmos as diversas vocações a cada semana:

Primeiro domingo: é o dia das vocações sacerdotais. Atualmente também se comemora o dia das vocações diaconais, ou melhor dizendo: dia das vocações aos ministérios ordenados.

Segundo domingo: por imitação do segundo domingo de maio, no qual é comemorado o Dia das Mães, temos o Dia dos Pais.

Terceiro domingo: recorda-se a vocação à vida consagrada: religiosos, religiosas, consagradas e consagrados nos vários institutos e comunidades de vida apostólica.

No quarto domingo de agosto, dentro do mês vocacional, celebramos a vocação dos leigos e leigas e, no último domingo, o Dia do Catequista. Neste ano ambos caíram no mesmo domingo, pois temos apenas quatro domingos em agosto.

Na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes de Sarandi foi comemorado com a Santa Missa de Ação de Graças em homenagem pelo dia do catequista no sábado dia 26 as 18:30 presidida pelo Pe. Miguel Longhi.  Na procissão de entrada com a participação dos catequistas de toda a paróquia. Na liturgia tivemos a participação das comunidades. No final da missa todos os catequistas receberam um mimo.

 Na Igreja no Brasil temos um número muito grande de catequistas. São homens e mulheres que, cientes de sua responsabilidade cristã, assumem o serviço de educar e formar crianças, jovens e adultos, preparando-os não só para os sacramentos, de modo particular a Santa Eucaristia, mas para testemunhar com a própria vida a pessoa de Jesus e o seu Evangelho. Da catequese familiar e eclesial dependem a maturidade da fé dos cristãos e a vivacidade e o testemunho da Igreja. 

 A vocação dos catequistas é uma das mais importantes na fé católica, porque eles são os transmissores da fé recebida de nossos pais. Ser catequista é ter consciência de ser chamado e enviado para educar e formar na fé. Todo catequista tem um carisma e recebe este dom, que assume a forma do serviço da catequese na comunidade. É uma graça acolhida e reconhecida pela comunidade eclesial, que comporta estabilidade e responsabilidade. Ser catequista é uma vocação e uma missão. 

A catequese é um espaço privilegiado para encontrar corações sedentos e conduzi-los a verdadeira fonte de vida e felicidade.  Ser catequista é uma experiência fantástica de formar os corações e as mentes para a autêntica vivência cristã da santidade. Não existe alegria maior do que comunicar a alegria e o amor que um dia nós encontramos.

A vida de Jesus e a sua doutrina é um bem inestimável que não pode ser guardado somente em nossos corações, é preciso expandi-lo, multiplicá-lo, torná-lo acessível também aos outros. Catequista são aqueles que investem a vida ouvindo e praticando a palavra de Deus: A catequese não é apenas comunicar um apanhado de conteúdos, mas ir além, nosso desejo é levar nossos catequizados a fascinante experiência do encontro pessoal com Jesus, de maneira a contagiar seus corações com a verdadeira e duradoura alegria que o Senhor nos dá.

A maior aspiração do ser humano, sobretudo dos adolescentes e jovens, é a plenitude, a realização integral de suas aspirações. A catequese é um espaço privilegiado para encontrar esses corações sedentos e conduzi-los a verdadeira fonte de vida e felicidade; Jesus Cristo. Através da música, do dinamismo, da criatividade e da diversidade, nós buscamos em todo tempo favorecer esse encontro entre o sedento e a Fonte, entre o coração que necessitado e o Coração que tudo pode preencher.

Que Deus conserve no coração de todos os catequistas esse belo ardor pelo anúncio do Evangelho de Jesus Cristo e da vida nova que Ele veio trazer. Seja essa a alegria, a realização, a motivação maior de todo catequista: o encontro com Cristo que transforma e que traz sentido a todo coração humano.

“Caros catequistas, obrigado por aquilo que fazem, mas, sobretudo, porque vocês estão na Igreja, no Povo de Deus em caminho. Permaneçamos com Cristo, procuremos sempre estar com ELE e o sigamos imitando-O em seu movimento de amor, no seu ir ao encontro do homem; e saiamos, abrindo as portas, tenhamos a audácia de trilhar novas estradas para o anúncio do Evangelho!”

 

catequista

 

Fernando Luiz Concatto

 


CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.