Conffiare
Grossi Combustiveis
Assembleia
Palazzo Ambientes
  • Grossi Combustiveis
  • Palazzo Ambientes
  • Conffiare
  • Assembleia
  • Home
  • Colunistas
  • Lessandro Sassi da Silva

O que Neymar no PSG tem a ver com Gestão de Equipes de Alto Desempenho? - Lessandro Sassi da Silva

 

Se você está vivo, certamente deve ter visto alguma notícia ou comentário sobre o que ocorreu na última sexta-feira dia quatro de agosto de 2017.

O jogador Neymar foi contratado pelo PSG, nada menos do que a contratação mais cara da história do futebol até o momento. O clube francês optou por pagar a multa rescisória do jogador brasileiro, nada menos do que 222 milhões de euros, algo em torno de 821 milhões de reais.

Um movimento dessa magnitude não é feito simplesmente pelo potencial de venda de camisetas de um jogador de futebol. Isso é uma consequência, mas a cabeça do gestor que resolveu bancar o valor da multa e trazer o brasileiro para o PSG vai muito além. Mas afinal, o que isso tem a ver com gestão de equipes de alto desempenho?

Para começarmos, é importante entender o que é uma equipe de alto desempenho. Vamos as definições:

Uma equipe de alto desempenho é formada por pessoas com diversas capacidades diferentes, muito parecida com um time de futebol. Um ponto importante é que essas equipes desempenham bem as suas tarefas, buscam crescimento pessoal e profissional dos membros e trabalham em prol de objetivos que são compartilhados por todos, ou seja, todos que estão nesta equipe querem atingir aquele objetivo.

Uma consequência disso tudo, é a construção de uma relação de confiança entre as pessoas, a inclinação para resolver problemas entre outras tantas. Veja que, assim como no esporte, equipes de alto desempenho são encontradas também nas empresas. Uma boa equipe de vendas por exemplo pode ser decisiva para uma empresa, assim como uma equipe de vendas fraca pode falir a mesma empresa.

A parte fundamental das equipes de alto desempenho é a forma como elas utilizam os recursos disponíveis. Voltemos ao futebol. Uma partida de futebol, independente do lugar do mundo onde será jogada, sempre vai ter 90 minutos. Claro que esse tempo pode variar em função dos acréscimos, mas a partira tem 90 minutos.

Agora, lembre do Neymar quando estava no Barcelona, melhor ainda, lembre-se do time todo do Barcelona. O que eles conseguiam fazer dentro de um espaço de tempo de 90 minutos caracterizava a equipe como sendo de alto desempenho. Com certeza a participação de Neymar nesses resultados foi o que motivou o PSG a contratá-lo.

Claro que ele sozinho não vai resolver todos os problemas, mas é uma peça importante na equipe e a equipe como um todo faz a diferença.

Na sua empresa, com as suas pessoas também é assim. Você pode até não ter os valores disponíveis que o PSG tem para fazer investimentos, mas construir uma equipe de alto desempenho é a diferença entre ter um negócio medíocre e um negócio de destaque.

No dia a dia das organizações, são as equipes que utilizam os recursos disponibilizados pela organização para geração dos resultados. Todos os recursos são limitados. Deixe-me repetir, TODOS OS RECURSOS SÃO LIMITADOS. Dinheiro, água, energia, tempo e etc. Tudo isso é limitado e é o que a sua equipe faz com esses recursos e os resultados que gera que caracterizam como alto desempenho ou não.

Para se ter uma ideia, no livro Scrum – Fazendo o dobro do trabalho na metade do tempo, o autor apresenta uma metodologia de gestão de projetos que pode transformar qualquer equipe numa equipe de alto desempenho. Sim, você leu certo. Isso é possível, mas basta que você, o líder dessa equipe, estude, encontre alternativas e desenvolva a sua equipe para gerar resultados superiores.

 

lessandro

 

Lessandro Sassi da Silva 

 

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.