Empório Colonial
Cesurg Sarandi
Cresol Sarandi
Grossi Combustiveis
  • Grossi Combustiveis
  • Cesurg Sarandi
  • Empório Colonial
  • Cresol Sarandi

Pés lúcidos sobre a terra - Por Vanessa Shakti

 

vanessa shakti diariors 11 11 16 copy copyAdoro caminhar. Quando vou tocando os pés sobre a terra, em gentil presença neste espaço-tempo, respirando e contemplando, mais facilmente a seiva da vida floresce como compreensão e inspiração dentro de nós. Ontem, numa dessas caminhadas, se abriu feito flor dentro de mim: "estamos vivos, mas tão distantes e esquecidos dela. Ontem, numa dessas caminhadas, se abriu feito flor dentro de mim: "estamos vivos, mas tão distantes e esquecidos dela.

Onde está a vida? Como está a vida? Pouco sabemos sobre o universo que habitamos e as relíquias sagradas da terra, os vegetais, os minerais, os animais, este poder que é a natureza viva no mundo. Desconhecemos sobre o poder vital da respiração e a beleza do ar. Não conhecemos a qualidade medicinal dos alimentos que ingerimos para sustentar a vida do corpo, não temos compreensão dos mecanismos biológicos mais básicos que trabalham agora e incessantemente por nós, nem do coração, nem dos pulmões, nem sobre os sentidos. Também desconhecemos o processo por trás da roupa que vestimos, dos pratos em que comemos, da gasolina que colocamos no carro.

Perguntei para um doce amigo para onde vão os vaga-lumes no inverno...e dentro disso, fico vislumbrada diante do mecanismo cósmico do tempo, tic-tac, agora, passando ritmicamente, onde ninguém fica ileso. É espantoso olhar para nós, seres humanos, neste planeta, neste tempo, e ver o quanto estamos ausentes da realidade, distantes de nós mesmos, fantasiando mundos extra-humanos, em carapaças de artificialidade e ignorância existencial-universal-cósmica. O simples, aqui, a minúcia cotidiana já revela nosso adormecimento perante a realidade, à densidade do nosso relacionamento com a vida, e isso inclui, nós mesmos.

Estamos aniquilando a vida, a natureza, a beleza, a verdade, a paz, neste dia-após-dia de esquecimento e distração. Mas mesmo dentro disso, pulsa a VIDA, infinita, informe, incondicionada, sempre presente, rara e bela, fecunda e divina, simples e pura, intensa e total. A vida, em nós!

Por Vanessa Shakti

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.