Grossi Combustiveis
Assembleia
Conffiare
Palazzo Ambientes
  • Conffiare
  • Palazzo Ambientes
  • Assembleia
  • Grossi Combustiveis

Sarandi - Entrevista com a advogada Maurilia Rebonatto

 

No dia 11 de agosto é comemorado o dia do advogado, em decorrência disso, foi realizada uma entrevista com a operadora de direito Maurilia Rebonatto. 

Maurilia é formada pela Universidade de Passo Fundo, está atuando na área do direito a 02 anos e tem seu escritório de advocacia localizado na Rua Paulo Dall’Óglio, 566, Ed. Lavoro, sala 103, Sarandi-RS.

 

DiárioRS: Para você, o que uma pessoa interessada na carreira do Direito deve saber, antes de escolher a profissão?

Maurilia Rebonatto: O Direito é uma área que abre muitas oportunidades, seja no mercado de trabalho ou nas carreias públicas, contudo existe um enorme caminho a ser percorrido, mas com certeza, com empenho e dedicação o sucesso chegará. E o mais importante é que assim como em qualquer profissão não devemos escolher a área do Direito simplesmente por escolha, devemos escolher a área do Direito por amor, pois somente gostando do que se faz se tem sucesso e realização tanto pessoal como profissional.

DiárioRS: Quais são as áreas que você considera ter atualmente maior destaque e no Direito?

Maurilia Rebonatto: Ainda, sou muito nova na profissão mas primeiramente, acredito que devido ao cenário econômico de nosso País no qual só faz crescer o número de empresas com problemas, a área de Recuperação judicial, restruturação de dívida e falência vem tendo um grande destaque no ramo do Direito.

As áreas Trabalhistas e Previdenciárias sempre tiveram muito destaque e com certeza continuarão tendo, ainda mais agora com a reforma Trabalhista e Previdenciária. Por fim, a área do Direito Penal tem para mim um destaque muito significativo, uma vez que falamos principalmente em direito à Liberdade da pessoa.

DiárioRS: Quais conselhos você daria a um bacharel recém formado?/ Para quem está ingressando ou interessado no curso?

Maurilia Rebonatto: Acredito que o mais importante é saber que trabalhar com o Direito não é apenas mexer com processos e litígios, pois o direito vai muito além disso, afinal o advogado é um representante e defensor do direito alheio. Nós advogados, trabalhamos com as vontades contrárias das partes e somos responsáveis por acordar tais vontades, ou defendê-las até o fim.

DiárioRS: Através da alta taxa de reprovação da Ordem é bastante questionada e gera uma discussão a respeito da qualidade da preparação dos alunos para o exame da OAB e até mesmo se há ou não a necessidade de sua aplicação. Na sua opinião, é constitucional ou não o exame?

Maurilia Rebonatto: Conforme entendido pelo STF o exame da Ordem é sim Constitucional, pois atende aos comandos constitucionais de forma precisa e fiel.

Concordo plenamente com a decisão do STF, pois entendo que o Exame da Ordem é além de constitucional extremamente necessário, primeiro por ser lícito ao Estado impor requisitos mínimos de capacidade que sejam condições para o exercício regular de qualquer trabalho, ofício ou profissão, segundo por que o Exame tem o intuito de selecionar bacharéis aptos para o exercício da advocacia, visando evitar que a atuação de profissionais ineptos possa vir a causar prejuízo à sociedade.

DiárioRS: Na sua opinião, um bacharel realmente preparado tem que necessariamente passar pelo exame da Ordem?

Maurilia Rebonatto: Quando inicia-se o curso de Direito sabe-se que para trabalhar como Advogado deve-se passar pelo Exame da Ordem. Contudo, vê-se no dia a dia que muitos bacharéis não conseguem êxito na aprovação do Exame, seja por não estarem preparados ou pelo fato de que o ensino que tiveram não foi de melhor qualidade, adequado e suficiente para que o exame seja enfrentado e superado. Quanto a realização do exame, entendo sim necessária a sua aprovação para o exercício da Advocacia.

DiárioRS: Qual a função do advogado como formador da opinião pública?

Maurilia Rebonatto: É papel do advogado a garantia e o cumprimento do direito do seu cliente, em meio a uma sociedade que está cada dia mais complexa e burocrática, é preciso que exista um profissional responsável por decifrar o emaranhado de informações que acomete o cidadão diariamente. A função do advogado como formador da opinião pública é trabalhar sempre com ética, moral e honestidade, respeitando os bons valores, e principalmente trabalhando com clareza e verdade.

Muitas vezes a opinião pública vira-se contra o advogado, mas como o grande jurista Rui Barbosa dizia: Ninguém é indigno de defesa. Assim como em qualquer profissão, jamais se pode generalizar a classe baseando-se em poucos exemplos de má conduta ante ao papel do advogado.

DiárioRS: Qual o valor da imprensa de um modo geral no ramo de Direito?

Maurilia Rebonatto: A imprensa tem um grande valor no ramo do direito, uma vez que é a principal formadora de opiniões, por isso tem-se a necessidade da informação ser imparcial, uma vez que quando parcial acaba induzindo as pessoas que não tem conhecimento dos fatos a ter uma opinião baseada apenas na versão trazida pela imprensa.

Ainda, deve-se destacar a importância da imprensa quando divulga direitos e deveres dos cidadãos, pois muitas vezes é através da imprensa que as pessoas ficam sabendo de direitos e deveres que até então não sabiam ter.

DiárioRS: A imprensa implica ou auxilia nas decisões de um advogado?

Maurilia Rebonatto: A imprensa embora tenha uma grande influência na opinião das pessoas, entendo que não implica nem auxilia nas decisões de um advogado, pois estas devem ser tomadas com base na índole de cada profissional e nos interesses do seu cliente.

 

maurilia entrevista

 

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.