• Cotrisal
  • Sicredi
  • X & Cia
  • Porto Bello Construtora
  • Baccin e Ghisselli
  • Estação Fitness
  • Arte e Aromas
  • Kelly Destri
  • Jane Modas
  • Red Pepper
  • Mara Rúbia Centro de Danças
  • Amor Animal
  • Mattei Imóveis
  • Menin Materias de Construção
  • Sarandiense Assistência Familiar
  • Vimesq
  • Imóveis Norte RS
  • Restaurante Meio Kilo
  • CPP101.com
  • Bem Mió
  • Wizard
  • Milani Corretora de Seguros
  • Laboratório Sarandi
  • Teloken Engenharia LTDA
  • Churrascaria Rei do Cordeiro
  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA
  • Eficaz Publicidade e Ações Promocionais
  • Confecções Helenice
  • Lancheria Grenal do Tainha
  • Drago Restaurante e Pizzaria
  • Estúdio Destak
  • Clínica Duccicor
  • Hiper Mercado Wagner
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • Ideia Express
  • Valdir Carafini Construtor
  • Revista Spelho
  • Drággon Artigos Esportivos
  • Tetris Design
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • Max Help
  • Brupi
  • # Include Sites

Ministério Público faz operação contra adulteração de leite no RS

Publicado por Joel de Brito. Publicado em Quarta, 08 Maio 2013 07:39

Compartilhar

O Ministério Público do Rio Grande do Sul faz na manhã desta quarta-feira (8) uma operação contra a adulteração de leite no estado. De acordo com a investigação, para aumentar o lucro, os fraudadores misturavam água e até ureia ao leite. Cinco empresas de transporte de leite adulteraram o produto cru entregue para a indústria. São cumpridos nove mandados de prisão nesta manhã. A força-tarefa também reúne a Receita Estadual, além de policiais civis e militares.

mpopera

Ministério Público faz operação na manhã desta quarta-feira no RS (Foto: Giovani Grizotti/RBS TV)

Conforme o MP, a simples adição de água com o objetivo de aumentar o volume acarreta perda nutricional, que é compensada pela adição da ureia, produto que contém formol em sua composição e é considerado cancerígeno pela Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A fraude foi comprovada através de análises químicas do leite cru, onde foi possível identificar a presença do formol. Mesmo depois dos processos de pasteurização, ele persiste no produto final.

Investigação apontou que a fraude ocorria no caminho entre o produtor e a indústria (Foto: Giovani Grizotti/RBS TV)Investigação apontou que a fraude ocorria no caminho entre
o produtor e a indústria (Foto: Giovani Grizotti/RBS TV)

As ordens de prisão estão sendo cumpridas ao mesmo tempo em três regiões do Rio Grande do Sul: em Horizontina, no Noroeste, em Ibirubá, no Norte, e em Guaporé, na Serra. O MP suspeita que o esquema possa ter adulterado até 100 milhões de litros nos últimos 12 meses. A investigação começou depois de uma denúncia ao Ministério da Agricultura.

A investigação apontou que a fraude ocorria no meio do caminho, entre o produtor e a indústria, nos chamados postos de resfriamento, para onde o leite é levado e armazenado antes de ser industrializado. Após a descoberta do esquema, o Ministério da Agricultura determinou o recolhimento de lotes de quatro marcas nas prateleiras dos supermercados: Latvida, Italac, Líder e Mumu (veja lista abaixo).

A investigação mostra que as indústrias não sabiam da fraude. No entanto, segundo o MP, teriam falhado ao não detectar o esquema no controle de qualidade. A orientação dos promotores é que os consumidores deixem de consumir o leite de lotes específicos de fabricação.

Confira os lotes não recomendados para consumo pelo Ministério Público

Leite Líder - UHT Integral
SIF 4182 - Fabricação: 17/12/12
Lote: TAP 1 MB

Leite Italac - UHT Integral
Goiás Minas - SIF 1369
Fabricação: 30/10/12 - Lote: L05 KM3
Fabricação: 5/11/12 - Lote: L13 KM3
Fabricação: 7/11/12 - Lote: L18 KM3
Fabricação: 8/11/12 - Lote: L22 KM4
Fabricação: 9/11/12 - Lote: L23 KM1

Leite Italac - UHT semidesnatado
Goiás Minas - SIF 1369
Fabricação: 5/11/12 - Lote: L12 KM1

Leite Mumu - UHT Integral
Vonpar - SIF 1792
Fabricação: 18/01/13
Lote: 3 ARC

Leite Latvida - UHT Desnatado
VRS - Latvida - CISPOA 661
Registro: 37/661

Leite Latvida - UHT Semidesnatado
VRS - Latvida - CISPOA 661
Registro: 48/661

Leite Latvida - UHT Integral
VRS - Latvida - CISPOA 661
Registro: 36/661
Registro: 24/661

Fraude em 2007 foi investigada pela Polícia Federal
Em outubro de 2007, a Polícia Federal desencadeou uma operação chamada Ouro Branco, que investigava cooperativas por adulteração de leite. Cerca de 200 policiais federais realizaram a operação na Copervale, em Uberaba e na Casmil, em Passos, ambas em Minas Gerais. Na ocasião, galões e sacos de peróxido de hidrogênio (água oxigenada) e citrato de sódio, foram apreendidos. Segundo o Ministério Público, as substâncias eram adicionadas ao leite com o objetivo de aumentar o tempo de conservação do produto e disfarçar a adição de soro usado para dar mais volume à bebida.

Informações - G1

Compartilhar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar