Conffiare
Grossi Combustiveis
Palazzo Ambientes
Assembleia
  • Conffiare
  • Palazzo Ambientes
  • Assembleia
  • Grossi Combustiveis
  • Drággon Artigos Esportivos
  • X & Cia
  • Casarotto Imóveis
  • Gostinho Della
  • Teloken Engenharia LTDA
  • VS Gráfica Expressa
  • Bortoluzzi Odontologia
  • Benno's Bar
  • Lunna Pub Bar
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • Barbearia 84
  • Rômulo De Cezaro
  • Restaurante 4 Ases
  • Bruna Soares Fotografia
  • Irmãos Ferronato
  • Boohler Serigrafia
  • Clínica Estética Vitallitá
  • Laboratório Sarandi
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • Jack's Steak Club
  • Farmácia Nossa Senhora de Fátima
  • Cesurg Sarandi
  • Cresol
  • Taura Auto Peças
  • Cotrisal
  • Nina Comunicação Visual
  • Sicredi
  • Hiper Mercado Wagner
  • Milani Corretora de Seguros

Cuidados com a proteção da pele no verão devem ser redobrados

 

Em cinco anos, os tumores malignos de câncer de pele mataram cerca de 300 pessoas na região Norte do RS

A proteção da pele, que é o maior órgão humano, deve ser feita durante todo o ano. Com a chegada do verão, que ocorrerá no dia 21 de dezembro, a exposição ao sol aumenta e os cuidados com a proteção da pele devem ser redobrados, já que esse é um dos principais fatores para o câncer de pele, que é o tipo de câncer mais incidente na população brasileira. O câncer de pele que mais preocupa é o melanoma, devido à sua alta possibilidade de metástase. Entre 2011 e 2015, os tumores malignos, incluindo o melanoma, mataram cerca de 300 pessoas no Norte do Rio Grande do Sul, só em Passo Fundo foram 35 mortes.

A incidência desse tipo de câncer na região Sul do Brasil é alta comparada com outras partes do país. Isso porque grande parte da população dessa região tem a pele mais clara, mais suscetível aos efeitos da radiação solar. O câncer de pele não melanoma é o mais incidente no Brasil. A estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca) é de 175 mil novos casos a cada ano. De acordo com o oncologista clínico do Centro de Tratamento do Câncer (CTCAN), Dr. Alvaro Machado, os tipos de câncer de pele não melanoma são o carcinoma basocelular, o epidermóide ou espinocelular, entre outros menos comuns. “Essas neoplasias cutâneas são facilmente curáveis com cirurgia em fases iniciais e tem baixas taxas de recidiva ou disseminação. Só tardiamente se disseminam para outros órgãos. Elas se originam nas células da epiderme (epiteliais)”, explicou o oncologista clínico do CTCAN.

O tipo de câncer de pele melanoma não é o mais incidente, mas é o mais grave devido à sua alta possibilidade de metástase. O melanoma se origina nos melanócitos, células que produzem a melanina, pigmento que dá cor à pele, em maior ou menor grau. “São células encontradas em quase todas as partes do corpo. O melanoma tem potencial de recidiva e disseminação mesmo em fases precoces. Por isso a necessidade do diagnóstico precoce e tratamento preciso”, salienta Machado.

O Inca estima 5,6 mil novos casos de câncer de pele melanoma a cada ano. O oncologista do CTCAN ressalta que a incidência no RS e SC é mais que o dobro de São Paulo. Em 2015, conforme dados do DataSUS, foram registradas 3,7 mil mortes por melanoma e outras neoplasias malignas da pele no Brasil, sendo cerca de 930 mortes na região Sul. “O melanoma é mais comum na pele, onde há maior concentração de melanócitos, mas pode ocorrer em regiões diversas do organismo como olho, bexiga, próstata, reto, esôfago, vulva”, destaca o oncologista.

Sintomas
O câncer de pele mais comum, o basocelular, ocorre nas áreas expostas da pele e se apresenta tipo uma "espinha" ou pequena úlcera que não cicatriza ou que sangra de forma recorrente. Já o melanoma é aquela lesão escura, enegrecida, que aparece ou se modifica com o tempo. “Sempre orientamos o ABCDE do melanoma para ser memorizado. Na presença de qualquer destas alterações o médico deve ser procurado”, orienta Machado.

Regras do ABCDE

A = Assimetria: lesões assimétricas são suspeitas, enquanto lesões simétricas são mais provavelmente benignas.

B = Bordo: bordos irregulares, geográficos são sempre suspeitos, ao contrário dos bordos regulares.

C = Cor: uma cor homogênea é mais provavelmente benigna e quando há variação desde castanho claro até preto-azulado deve ser avaliado por seu médico.

D = Diâmetro: lesões maiores que cinco milímetros são sempre suspeitas.

E = Evolução: qualquer modificação em lesões escuras deve ser mostrada ao seu médico.

Fatores de risco

Pele clara e radiação ultravioleta solar são os principais fatores de risco para o câncer de pele. Outros fatores são o álcool, alcatrão, cicatrizes de queimaduras, úlceras crônicas, entre outros. Quanto mais clara a pele, maior a sensibilidade à radiação ultravioleta. “As principais vítimas são pessoas que trabalham em ambiente externo expostos ao sol, sem proteção, por exemplo, trabalhadores rurais. Mas também entram nesta lista pessoas com pele clara que ‘se bronzeiam’ intermitentemente nas praias e piscinas”, comenta Machado.

Exposição prolongada ao sol deve ser evitada

A principal forma de prevenção é evitar a exposição prolongada ao sol e o uso diário de protetor solar. De acordo com o oncologista, o sol é essencial e necessário para a produção de vitamina D, no entanto, a exposição prolongada é prejudicial. “O sol é necessário para sintetizarmos vitamina D e manter nossa saúde, mas precisamos dosar, ter bom senso. Quanto mais clara a pele, menor a exposição necessária para manter a saúde. Usar protetores solares, roupas de mangas longas também é uma das formas de proteção”, enfatiza o oncologista.

Dezembro Laranja

Com o slogan “Se exponha, mas não se queime”, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) promove a campanha nacional de prevenção à doença, conhecida como Dezembro Laranja. A campanha visa alertar para o fato de que quanto mais precocemente a doença for detectada, maior é a chance de cura. 

Mortes na Região Norte: melanoma e outras neoplasias malignas da pele

2015 – 56

2014 – 66

2013 – 56

2012 – 62

2011 – 57

Total: 297

Fonte: DataSUS

 

Regra ABCDE

 

Foto 1

 

Natália Fávero - AI

 

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

  • Lancheria Grenal do Tainha
  • Eficaz
  • Drago Restaurante e Pizzaria
  • Estação Fitness
  • Vimesq
  • Revista Spelho
  • Confecções Helenice
  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA