menu
Colunas

Sarandi - Leia Sarandi em Fatos 17/04


Data de publicação: 18 de abril de 2015
Coluna: José Leal
Colunista: José Leal








Brossard I


Morreu no domingo Paulo Brossard. Para os mais novos talvez a  história não tenha mostrado o que foi o político gaúcho que em Sarandi possuía amigos pessoais nos tempos do MDB.Figura ilustre da história política nacional, o gaúcho nascido em Bagé acumulou quase sete décadas de vida pública. No Legislativo, foi uma das vozes mais fervorosas na luta contra a ditadura. No Executivo, comandou o Ministério da Justiça no delicado período de transição democrática. No Judiciário, ajudou a moldar um novo Brasil como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do STF. Foi Deputado Estadual,  Deputado Federal, Senador, secretário estadual da justiça, Ministro da Justiça e ministro do STF.


Brossard II


Paulo Brossard veio á região e especialmente á Sarandi por muitas vezes arregimentando os então companheiros do MDB após o fim da ditadura militar. Tinha como amigos em Sarandi os ex-prefeitos  Reinaldo Toazza e Ivo Sprandell alem  do líder político Naum Grossi, na residência do qual se hospedava nas suas vindas á Sarandi.Brossard com Naum Grossi, Ivo Sprandell e Sereno Chaise em discurso em frente a prefeitura  de Sarandi.



Anonni I


A ocupação ou invasão da Fazenda Anonni ocorrida em 1985 ainda rende  estudos e  trabalhos jornalísticos. Material, documentos e fotos,  são solicitados ao colunista com frequência. Uma série de reportagens realizada em 2012  e 2013 pelo colunista e a jornalista Vera Rebonatto  resgataram , em depoimentos de  lideranças da ocupação ,  a primeira entrevista após a volta ao Brasil da primeira criança nascida na Anonni e fatos que marcaram um dos maiores movimentos sociais no país no fim da ditadura militar. Esse material já foi solicitado por várias pessoas ligadas ao jornalismo e movimentos sociais e resultaram  tambem em homenagem ao colunista, juntamente com mais de uma dezena de lideres políticos e religiosos nas comemorações dos 28 anos da ocupação.


Anonni II


As mais recentes solicitações foram  no mês de março desse ano através de uma professora em um assentamento em Eldorado do Sul e de uma jornalista, natural de Ronda Alta e atualmente morando em Brasília.


Leitor


Rafael Rossetto. Diretor Cesurg


68 ANOS


Na terça-feira, dia 14 de abril, o Ipiranga, o “tricolor mais amado da região” como diziam Luiz Carlos Ghizzelli , Jose Lair Rodrigues ,Celio Moreira e Paulo Mafessoni , narradores, nas nossa saudosas coberturas em todo o Estado pela “ Segundona” do campeonato gaúcho. Foram décadas de coberturas, além pé claro de outros esportes,  com o tricolor. Muitas alegrias, algumas tristezas, mas,  no final de milhares de quilômetros pelo Estado e milhares de horas de coberturas, a boas lembranças é as que ficam. O sonho do retorno ao futebol profissional esteve bem perto de virar realidade em 2015. Vamos continuar acreditando nisso. Parabens tricolor.


68 anos II


Arvores  I


Colocações feitas nesse espaço sobre as arvores nas ruas e avenidas na região central de Sarandi a duas semanas geraram opiniões positivas.  Um comerciante da região central da cidade sugere que a recolocação das arvores já retiradas,  o plantio  com projeto urbanístico e a definição de espécies que não causem problemas futuros    devem partir da própria sociedade. Bons exemplos ainda podem ser vistos na cidade. Como a excelente sombra em frente a Padaria Aurora proporcionada pelos prorios proprietários que conservam o local em beneficio também de seus clientes.


Arvores II


O colunista realizou entrevistas com o presidente da Asapan, Roberto Tomasi Junior, o diretor do departamento Municipal de Meio Ambiente, Justino Pasquetti e com a bióloga  Simone   Tomasi , funcionária daquela departamento.   Justino e       Simone                    concordam que a retirada de arvores que antes existiam ocorre a muitos anos mas deixam claro que essa prática passou a ser menor com o aumento da fiscalização e necessidade de projetos ambientais para a autorização para a construção de obras no perímetro urbano. O presidente da Asapan sugere a elaboração de um projeto de arborização para acabar com  a retirada e não recolocação de árvores e com o plantio de forma irregular como ocorre em alguns locais. As entrevistas foram ao ar esta semana na Rádio Sarandi.


Frase


Não sou dinheiro. Por isso, não preciso que todos gostem de mim.


Soligo


Morreu na semana que passou  Claudino Guido Soligo, ex-vereador, ex-presidente da Câmara Municipal, ex-prefeito em Liberato Salzano e candidato a prefeito em Sarandi. O colunista acompanhou o trabalho de Soligo por mais de uma legislatura na Câmara de Vereadores onde ficou marcado pelo equilíbrio emocional e respeito em debates políticos com adversários.


Do Leitor


“sobre o tópico do dia 27 “ Fiscalização”  gostaria de saber quem deveria conter esses meliantes que atrapalham o crescimento do comércio local por ser  a maioria  de fora de Sarandi . parabéns Leal.se eu pudesse acrescentar, acrescentaria os leiteiros ambulantes,os da agricultura familiar que depois das 10 no sábado tomam conta das vilas vendendo tudo sem inspeção”. reclamação de leitor recebida via e-mail.


A culpa é do prefeito


Entrevistei esta semana o Secretário de Obras do município, João Carlos da Silva Alves, que mostra-se irritado com a colocação de lixo em excesso nas ruas e avenidas, e, na maioria das vezes, após a passagem do caminhão que faz a coleta e nos finais de semana. Outra reclamação é com relação ao descarte em via pública de sofás, fogões e outros moveis.  Quando isso ocorre, o que mais se ouve é reclamação direcionada á prefeitura como se a culpa fosse do prefeito quando moradores, a maioria da região central da cidade,  faz esse tipo de ação, principalmente quando limpam seus quintais ou descartam moveis velhos nas avenidas.


DiárioRS


CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e  fique informado sobre as notícias da região.






00000000med 4 00000000med 4
00000000med 4
whats rodape