menu
Colunas

Sarandi - Sarandi em Fatos 19/08


Data de publicação: 19 de agosto de 2016
Coluna: José Leal
Colunista: José Leal



 


Empresários


Em tempos de crise econômica, empresários de Sarandi mais uma vez dão exemplos de vanguarda. Um grupo participou na semana passada de feira têxtil em Santa Catarina, a maior da América Latina no setor.  Mais uma mostra que não basta somente viajar para comprar mercadorias para revender, os empresários e industrialistas de Sarandi buscam conhecimento.


Gap


O GAP, Grupo de Apoio á Policia de Sarandi, muito ativo a atuante ao longo dos anos, tem divulgado pouco suas ações ultimamente.


Comparativos I


O TSE e o IBGE divulgaram dados populacionais e de eleitores nos municípios. Confira esses dados em alguns municípios da região: Numero de eleitores segundo o TSE, Tribunal Superior Eleitoral.

















































BARRA FUNDA2.619
CONSTANTINA8.357
OQUEIROS DO SUL2.267
LAJEADO DO BUGRE1.765
LIBERATO SALZANO4.323
NOVO BARREIRO3.394
NOVO XINGU1.537
NOVA BOA VISTA1.888
RONDA ALTA7.726
RONDINHA4.609
SARANDI17.705

Esses dados do TSE são do mês de julho de 2016.


Comparativos II


No mesmo levantamento estão às estimativas da população residente nos municípios brasileiros com data de referência em 1º de julho de 2015, dados do IBGE. Barra Funda 2.497, Constantina 10.094, Coqueiros do Sul 2.476, Lajeado do Bugre 2.588, Liberato Salzano 5.752, Novo Barreiro 4.160, Novo Xingu 1.795, Nova Boa Vista 1.953, Ronda Alta 10.655, Rondinha 5.544, Sarandi 23.036. 


Comparativos II


Estatísticas do eleitorado por sexo e faixa etária. Dados do TSE de julho de 2015. Nova Boa Vista, masculino 952, feminino 936, entre 16 a 20 anos 114 eleitores. Barra Funda, masculino     1.322, feminino                1.297, entre 16 e 20 anos 220, Sarandi, masculino           8.358, feminino 9.347, entre 16 e 20 anos 1.258.


Aposta


Uma das apostas mais comentadas nas ultimas semana era sobre a possibilidade de troca de candidaturas em Sarandi. As apostas eram de substituição de candidato a vice-prefeito


Sonegômetro


O SONEGÔMETRO, painel que denuncia os valores astronômicos da sonegação fiscal no Brasil, esteve exposto em Porto Alegre junto ao Mercado Público, nessa quinta-feira (18). A iniciativa foi do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional - SINPROFAZ. O painel revela que o déficit de R$ 170 bilhões previsto pelo governo interino de Michel Temer para 2016 seria equacionado com folga se os bilhões de impostos sonegados no país desde o início do ano fossem recuperados.


 


Com o SONEGÔMETRO, o SINPROFAZ chama a atenção dos brasileiros para a necessidade de debater a sonegação fiscal no Brasil e o prejuízo que recai sobre os cidadãos comuns e pequenos empresários. Posicionada junto ao painel do SONEGÔMETRO, estará a Lavanderia Brasil, uma máquina de lavar gigante que simboliza a lavagem de dinheiro no país.  Ao lado do painel também será instalado um segundo placar digital inspirado no SONEGÔMETRO, mas com foco na sonegação do ICMS no estado do Rio Grande do Sul: o SONEGÔMETRO ICMS/RS, desenvolvido pelo Sindicato dos Técnicos Tributários da Receita Estadual do Rio Grande do Sul - AFOCEFE.


Impostômetro


Os brasileiros já pagaram, em 2016, nada menos que um trilhão e 200 bilhões de reais em impostos. O número foi publicado pelo Impostômetro, da Associação Comercial de SP. E indica que, em média, municípios, estados e a União já morderam cerca de seis mil reais daquilo que cada brasileiro recebeu de salário entre janeiro e agosto.  No ano passado, a marca foi atingida dois dias antes, ou seja, a arrecadação sofreu uma pequena queda, em 2016.  Ainda assim, o valor é considerado bastante alto, pela Associação Comercial. Até porque a economia do País vive um período de recessão.   Além disso, quase nunca esse dinheiro é revertido em serviços de qualidade para o cidadão.  A arrecadação de impostos tem crescido em ritmo acelerado.    Em 2007, superou, pela primeira vez, a marca de um trilhão de reais por ano. E no ano passado, também de maneira inédita, ficou acima de dois trilhões.


Campanha I


A campanha politica desse ano em Sarandi dá mostras de ser uma das menos barulhentas entre os últimos pleitos políticos. Já são alguns dias de inicio e ainda não há carro de som, santinhos ainda guardados, sem placas nem carros adesivados , mas, por outro lado, será uma campanha das piores para os mordedores de plantão. A grana tá curta. Não para todos, parece que as situações se inverteram em relação ás eleições anteriores.


Campanha II


Os candidatos a vereador terão trabalho dobrado ara expor suas ideias nessa campanha. O tempo no rádio será reduzido. Serão apenas inserções nas programações das rádios, sem espaço nos programas políticos as sete e ao meio dia no rádio.


Por José Leal 


DiárioRS


CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e  fique informado sobre as notícias da região.




0a0aa00a0a0a11jornal21 copiar copiar 0a0aa00a0a0a11jornal21 copiar copiar
0a0aa00a0a0a11jornal21 copiar copiar
rodape diario novo 05 12 15