menu
Colunas

Anacrônico - Kerley Carvalhedo


Data de publicação: 5 de julho de 2017
Coluna: Kerley Carvalhedo
Colunista: Kerley Carvalhedo



 


Parabéns aos inerrantes que estão sempre em total perfeição


Parabéns aos infalíveis, aos insistentes donos da verdade


Parabéns aos divos e divas, aos digitais, aos que não se apegam a nada


Parabéns aos que não sentem tristezas, aos que vivem sem amor, aos inflexíveis


Parabéns aos que conseguem viver sozinhos, não por opção, aos estáveis


Parabéns aos que não vivem sem o celular, aos internautas, aos imóveis que não permite mudar uma vez ou outra nesta vida.


Parabéns aos que conseguem carregar por tanto tempo uma mágoa, mas que não deveria.


Parabéns por ser grosso(a) com as pessoas, aos que conseguem ignorar os sentimentos


Parabéns aos que vivem de boicotes o tempo todo, aos que não vivem sem criticar tudo.


Parabéns à patrulha - porque eu ainda sou analógico, ainda gosto de andar de bicicleta gosto de sair e andar sem direção


Ainda planto flores - gosto de receber cartões, adoro livros físicos, amo banhar na chuva


Ainda sofro por amor, gosto de olhar no fundo dos olhos e de me apaixonar - gosto de gente


Ainda perco a razão em troca da emoção, sou enganado ainda muitas vezes, sou ingénuo e ainda tenho medo da solidão


Ainda desisto fácil de coisas muito complicadas, ainda erro, ainda choro, ainda sou triste, ainda valorizo os sentimentos


Ainda dou papo a quem não conheço, me arrisco em novas aventuras, ainda prefiro a segunda-feira ao invés do domingo


Ainda gosto de sentir a liberdade de braços abertos bater no meu peito


Ainda gosto de ouvir o barulho do mar, aprecio o silêncio da noite, gosto de sentir a brisa, o cheiro de café fresco no ar


Ainda sou nostálgico - mas me reinvento o tempo inteiro


Ainda admiro Elis Regina, amo Caetano Veloso, sou fã de Cássia Eller, danço Djavan, respiro Ney Mato Grosso e choro Charlie Brown Jr. Sou completamente apaixonado por MPB.


Ainda gosto ver álbuns de fotos antigas, de cuidar e ser cuidado, ainda gosto de viajar. Amo a vida - ainda acredito no amor, ainda sou humano.



 


Kerley Carvalhedo



andar de bicicleta andar de bicicleta