menu
Colunas

Sarandi - Sarandi e FATOS 14-07


Data de publicação: 14 de julho de 2017
Coluna: José Leal
Colunista: José Leal



 


Casa da Cultura 


Em entrevista á Rádio Sarandi esta semana o deputado federal Pompeo de Mattos mostrou muita irritação com a possibilidade de nova emenda de sua autoria de meio milhão de reais, conforme disse o deputado, para continuidade da Casa da Cultura “ dar na trave” como se diz na linguagem do futebol. O deputado reclama de “ empurra empurra” que estaria atrapalhando a retomada da obra. Na semana passada, em contato com a Administração Municipal, a informação recebida foi de que o departamento de engenharia da prefeitura já está trabalhando para elaboração do projeto para mais uma etapa da obra e que isso estaria pronto até o dia 20 desse mês de julho.


 Igrejas


Tópico publicado aqui na semana passada sobre reportagem do jornal O Globo sobre a criação  em média de uma igreja por dia no Brasil teve  repercussão. Cabe lembrar que para criar uma igreja basta registrar um CNPJ e pronto. Cabe ressaltar também que entre tantas “ igrejas”  há  aquelas que são sérias e responsáveis conduzidas por sacerdotes e pastores, esses, com a devida formação, principalmente teologia .


Asfalto I


A Câmara de Vereadores está analisando projeto de lei enviado pelo Executivo onde altera a forma de pagamento pelos contribuintes em obras feitas pelo município através do programa Pró Comunidade, especialmente nos asfaltamentos onde esse beneficio será pago pelos contribuintes beneficiados num percentual de 60 por cento, sendo trinta por cento para cada morador por proprietário de cada lado da via. O programa Pró Comunidade onde estabelece o pagamento pelos munícipes de alguns serviços feitos pela prefeitura foi implantado em Sarandi em 2009 e estabelece as parcerias público privadas.


Asfalto II


Pelas mudanças estabelecidas no projeto segundo o Executivo , “ a alteração é promovida apenas para oportunizar aos contribuintes que optarem pelo pagamento da parte correspondente ao seu percentual de participação nas obras realizadas, ou de forma antecipada, em parcela única e com desconto de 10%, ou então o pagamento em 12 parcelas fixas, mensais e consecutivas, neste caso sem qualquer desconto, ou ainda em 24 parcelas mensais e consecutivas, igualmente sem desconto e corrigidas mensalmente pelo IGPM, ou outro indexador econômico que vier a sucedê-lo “.


Eleitoral


Resolução do TSE, Tribunal Superior Eleitoral, deverá extinguir várias Zonas Eleitorais em todo o país. Entre as listadas pelo TRE, Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul,  com a possibilidade de ser extinta ou remanejada está a 83ª Zona Eleitoral que abrange Sarandi, Nova Boa Vista e Barra Funda.


Na sessão do dia 10 de julho a Câmara de Vereadores de Sarandi aprovou moção em apoio á manutenção dessa Zona Eleitoral. Também foi decidido que será buscado apoio junto aos poderes executivos e legislativos de Barra Funda e Nova Boa Vista e marcada audiência com o presidente do TRE. Em entrevista com a juíza Andréia dos Santos Rossatto na semana passada, a magistrada afirma que entre as comarcas de Sarandi. Nonoai, Constantina e Ronda Alta, poderá haver extinção de uma ou poderão ser agregadas.


Atraso


Sarandi é o município  da região que está com o recadastramento biométrico mais atrasado. Desde outubro de 2015 todo o eleitor do Rio Grande do Sul que procura a Justiça Eleitoral para fazer o seu alistamento, revisar seus dados ou mudar seu domicílio, tem seus dados biométricos coletados.Além desse recadastramento regular, que acontece sempre que o eleitor espontaneamente procura atendimento, também está sendo utilizado, para concluir o processo de coletas dos dados biométricos em determinados municípios, o mecanismo de revisão do eleitorado. Nesses casos o TRE define um período em que o eleitor é obrigado a comparecer sob pena de ter seu título cancelado. Até maio/2017 o processo de revisão foi concluído em 336 municípios. Em outros 89 o processo está em andamento ou será iniciado ainda em 2017 e concluído até março/2018. Restam 72 municípios com período de revisão ainda não definido. A previsão é de que o recadastramento biométrico seja concluído, em todos os municípios do estado, para as eleições de 2022. Dados atualizados  sobre a biometria nos municípios  da nossa região, atualizados no dia 10 de julho pelo TRE. BARRA FUNDA Concluída , 99.96 , NOVA BOA VISTA Concluída 99.79 ,NOVO BARREIRO  Concluída 99.94 ,RONDA ALTA Em andamento, 47.96% ; RONDINHA Concluída , 99.76%,SARANDI , Em andamento, 55.13%


Supermercados I


Produto vencido nas prateleiras de supermercados dá direito a outro de graça no RS. Supermercados filiados à Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) firmaram um protocolo de intenções para garantir a validade dos produtos oferecidos nas gôndolas.Com isso, caso o consumidor encontre um produto vencido nas prateleiras, pode levar um igual para casa sem pagar por isso. Para conseguir fazer a troca, o produto deve ser levado a um caixa, onde é feito o cupom fiscal, com número do CPF do cliente para evitar fraudes.  A campanha conta com o apoio do governo gaúcho e dos Procons estaduais e municipais, e tem o objetivo, segundo a Agas, de ajudar na manutenção dos produtos oferecidos. A AGAS publicou a relação dos supermercados que aderiram ao programa. De Sarandi não consta nenhum supermercado.


Supermercados II


Lei que regula isso já existe em Sarandi desde o ano de 2015. De autoria do então vereador Luiz Carlos Lucietto, PDT, e que assegura ao consumidor que constatar a existência de produto exposto à venda com prazo de validade vencido, o direito a receber, gratuitamente, outro produto idêntico ou similar, a sua escolha, em igual quantidade. Recentemente um grupo de jovens se dirigiu a um supermercado em Sarandi e sabedores desse direito procuraram somente por produtos vencidos e substituíram  por outros, sem pagar. Pela lei aprovada em Sarandi em 2015consumidor que constatar a existência de produto exposto à venda com prazo de validade vencido, em estabelecimento comercial do município de Sarandi, tem o direito a receber do mesmo, gratuitamente, outro produto idêntico ou similar, à sua escolha, dentro do prazo de validade para consumo, em quantidade igual ao total de produtos constatados pelo consumidor com data de validade vencida. Caso o fornecedor não possua produto idêntico ou similar dentro do prazo de validade, o consumidor poderá escolher qualquer produto de igual valor para substituí-lo gratuitamente, ou de valor superior, cabendo ao consumidor, neste caso, pagar a diferença. 


Dá pra copiar.


Lei que proíbe consumo de bebidas alcoólicas em lugares públicos de Passo Fundo entrou em vigor na terça-feira. A partir da terça-feira (11) não será mais permitido consumir bebida na ruas de Passo Fundo, Região Norte do Rio Grande do Sul. A lei municipal que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas em lugares públicos. A decisão foi motivada após abaixo-assinados e denúncias de moradores e comerciantes feitas ao Ministério Público. De acordo com o vice-presidente da Associação dos Moradores e Amigos do Centro, Cassiano Paim, a medida é necessária para manter o bem estar dos moradores da cidade. Em Passo Fundo, quem for pego consumindo bebidas alcoólicas em espaços públicos pode ter a bebida recolhida e deve ser multado em até R$ 502,00. A gritaria, as brigas, o som alto e a sujeira deixada pelas ruas de Passo Fundo são outros fatores considerados pelos defensores da lei.


 Elogio


Depois dos estragos causados nas estradas do interior com as chuvas e enchentes do mês passado, o trabalho do secretário de obras, “ Jonka” , vem sendo elogiado pela forma como as estradas estão sendo recuperadas . Aproveitando os dias de sol a equipe tem trabalhando também aos sábados e domingo.


Fim


Vamos em frente, a passos de elefante. Devagar mas fazendo muito barulho.



José Leal



jose leal fatos jose leal fatos