menu
Colunas

Fora isso - Kerley carvalhedo


Data de publicação: 25 de setembro de 2017
Coluna: Kerley Carvalhedo
Colunista: Kerley Carvalhedo



Duas amigas se encontram no shopping.  Um convite para um café, e ali mesmo, na praça de alimentação, resolvem colocar o papo em dia. Há tempos que ambas não tinham um momento juntas. 


- Mas me conta uma coisa amiga, como você está?


- Ah, eu estou ótima! Lá em casa todos estão bem, inclusive a Nina, minha gatinha que ontem teve sete filhotes.  Falando nisso, você não quer levar uns pra você?  Eu adoro gatos, mas a casa vai ficar cheia de pelos por todo lado, e a Juliana é alérgica; você sabe, né? Fora isso, está ótimo!


- Que pena, amiga. Bem que eu queria, mas não posso.  Já tenho animais demais para cuidar. E por falar em cuidar, como vai o Jorge? 


- Ah, o Jorginho? O Jorginho está bem. Quer dizer, mais ou menos bem. Esses dias ele chegou em casa dizendo que tinha terminado o namoro com a filha da pirua lá do 105. Eu fiquei tão feliz, já basta a mãe dela que anda nos perturbando com aquela história de que meu marido a estava chamando pro motel... Que absurdo! O que você acha?


- Um absurdo, amiga! Imagina se o seu marido ia querer aquela bruaca horrorosa, cheia de celulite.


- Então, amiga; voltando ao assunto do Jorginho,  como eu estava falando... ele foi preso por causa daquele amigo dele,  o filho da Laura,  lembra? Pois é, outro dia o coitadinho foi buscar o filho da Laura, que ligou bêbado e não podia dirigir, na boate. Aí você acredita que colocaram dez quilos de maconha no carro do meu filho e ainda rasgaram o banco do carro e esconderam quarenta mil reais? Não deu em outra: prenderam o Jorginho. Eu tive que pagar fiança pra liberarem meu menininho, juro por Deus que ele não tem nada a ver com isso. O pobrezinho passa o dia inteirinho dormindo, só sai à vida à noite para ver os coleguinhas dele. Eu deixo,  sabe.  Agora ele já é maior de idade. Fora isso, está maravilhosa minha vida.


- Credo, amiga; quanta maldade dessa gente. Sabe aquela vez que ele deu um tiro na polícia? Não foi culpa dele, não foi?


- Amiga, vamos mudar de assunto, pois com o Jorginho estar tudo ótimo. Só o Lúcio que me deixou um pouco desapontada na semana passada... Cheguei em casa e lá estava o Lúcio na minha cama com a piruá do 105, e sabe o que ele me disse? Contou que foi ela que deu em cima dele. Mas, fora isso, tá tudo bem.


- Nossa, que coisa amiga! Essas vizinhas são tudo sem vergonhas, a gente não pode piscar o olho, que elas dão em cima do marido da gente, né? Mas... e o Lúcio já removeu a tatuagem íntima que ele tinha?


- Como assim? Quem falou pra você dessa tatuagem? Não me diga que é o que estou pensando?


- Já deu meu horário, amiga... tenho que ir embora. Sua vida estar super boa. Fora esses detalhes, tá melhor que a minha. Beijos, querida.   




 


Kerley Carvalhedo


 



coluna kesley coluna kesley