menu
Colunas

Não tem erro - Kerley Carvalhedo


Data de publicação: 13 de dezembro de 2017
Coluna: Kerley Carvalhedo
Colunista: Kerley Carvalhedo



 


Eu estava em Curitiba esperando o horário de ir voltar para casa. Faltavam algumas horas ainda pra eu pegar meu voo. Sai do hotel e fui aproveitar aquelas pouquíssimas horas livres. Dois quarteirões depois do hotel perguntei a um senhor onde ficava a livraria mais próxima, ele me respondeu:


- É só seguir reto e vire à primeira esquina à direita, “não tem erro”.


Não tinha erro para ele, para mim teve. Fiquei 40min procurando a tal livraria. Mal havia entrado na livraria e já tive que sair correndo, eu estava atrasado para pegar um taxi e ir direto para o aeroporto.


Eu parecia um fugitivo correndo com o livro na mão. Nada pior poderia acontecer; entrei no hotel errado. Perdi meu voo. Tive que ficar mais algumas horas até marcar outro voo. A tranquilidade só veio quando estava sentado na minha poltrona lendo meu livro novo.


“Não tem erro!”. Talvez não houvesse erro se eu tivesse ficado no hotel esperando a hora de pegar o taxi. O que muitas vezes não vemos nada de “erro” pode ser aí que ele esteja escondido, no lugar mais discreto possível.  Nem sempre temos o controle de tudo. Muitas coisas fogem do nosso controle. O erro pode está escondido na mais improvável esquina que dobramos errado, no conselho que parece ser sensato, pode está num abraço mal intencionado, numa conversa supérflua, pode está em qualquer parte, só basta observa nos detalhes.


Qual a razão dessa neura descabida diante de tantos “NÃO TEM ERRO” é que nós não entendemos nada durante essa transição de coisas acontecendo, mas temos muito que aprender com os acontecimentos diários da vida. “Não tem erro” pode parecer simples, contudo pode esconder uma grande surpresa por trás de um “NÃO TEM ERRO”.


 



 


Kerley Carvalhedo


 



nao tem erro nao tem erro