menu
Colunas

Sarandi - Leia "Sarandi em fatos " de 11 de outubro


Data de publicação: 11 de outubro de 2012
Coluna: José Leal
Colunista: José Leal





Análise I


Terminada a disputa eleitoral, um fato vem sendo comentado nas rodas políticas que são as consultas de opinião sobre a preferência dos eleitores sobre os candidatos a prefeito que disputavam a eleição em Sarandi. Alguns resultados de pesquisa de opinião foram divulgados e um deles foi, no domingo, completamente contrario daquilo que foi publicado. Comenta-se na cidade que outras enquetes foram realizadas na sexta e no sábado e inclusive “boca de urna” com vantagem expressiva para determinado candidato e muitos simpatizantes acreditaram e saíram em busca de apostas e acabaram perdendo, alguns, até o único veiculo que possuíam.


Análise II


Nesse aspecto de pesquisa de opinião sobre os candidatos a prefeito em Sarandi outros comentários que tomam conta das rodas políticas esta semana é sobre a irresponsabilidade de alguns em espalhar entre os companheiros números não condizentes com a realidade sobre percentuais de vantagem e até a vitoria dada como certa fazendo com que muitos apostassem altas somas acreditando ser verdade o que lhes foi repassado. Uma atitude irresponsável pois fez com que muitas pessoas perdessem apostas acreditando em números que não eram reais e que foram usados segundo comentários para motivar a militância na reta final da campanha.


Análise III


Respeitando as preferências políticas e partidárias de todos, a análise que se faz sobre o assunto dos tópicos anteriores é a mesma que muitos estão fazendo nas rodas políticas, que foi coisa de moleque o atitude de alguns lideres partidários e que resultou em perdas em dinheiro e até patrimônio por arte de algumas pessoas que acreditaram em números que lhes foram mostrados mas que não eram reais como ficou comprovado no dia 7. E agora, como ficam essas pessoas, e a confiança delas em quem as usou como motivação em reta final de campanha.


Renovação


A eleição mostrou um ponto que vinha sendo comentado em rodas políticas a muito tempo antes dessa disputa que é a renovação na política, o surgimento de novos lideres ou nomes de expressão. As novidades na eleição desse ano foram poucas. O PP e seus aliados tinham o prefeito Cardozo, o vice Paulo e a secretária de educação Márcia como os nomes mais fortes para concorrer a prefeito. O nome de Alex Rodrigues despontou como uma novidade na disputa sempre polarizada entre PP e PDT quando a Terceira Via ainda era uma opção e o PDT tinha em Nicola o nome com grandes possibilidades de vencer a eleição pois ainda não havia perdido nenhuma como candidato e era a opção que a sigla tinha.


Renovação II


Esta eleição deixou bem claro que o PDT perdeu muito tempo ao não propiciar a renovação interna e permitir o surgimento de novas lideranças. Sai da eleição derrotado e precisa partir para a renovação.


Renovação III


Entre as surpresas da eleição pelo menos duas foram as mais comentadas nas rodas políticas de semana, a não reeleição de Portela e a não eleição de Alex Rodrigues. O primeiro deixa a Câmara após vinte anos como vereador. Não teve nesse período a chance de concorrer a prefeito ou vice prefeito como pretendeu em mais de uma vez . O PTB poderá ser a nova sigla do vereador. Alex Rodrigues era tido como um dos prováveis vereadores para a próxima legislatura . Teve pouca ajuda dos colegas de sigla e coligação. Votação muito abaixo do esperado de alguns deles impediu a candidatura do sindicalista.


Presidência


Luiz Valdemar Albrecht foi eleito na tarde de terça-feira como novo presidente do Hospital Comunitário Sarandi. A escolha é feita pelos membros do Conselho de Administração da instituição. A alguns meses a hospital foi visitado por assessor parlamentar do deputado federal Enio Bacci, PDT, que veio para anunciar o repasse de verba federal de 4 milhões para equipamentos para o hospital. A nova direção deverá administrar a aplicação desses recursos.


Frases


Não sou dinheiro e por isso não preciso que todos gostem de mim. O mal do malandro é pensar que todos ao seu redor são bobos.


Por José Leal


DiárioRS



jornal21 copiar jornal21 copiar