menu
Notícias / Agronegócio

Produtor deve desconfiar de aspecto diferente em adubo para se proteger contra fraudes

Produtor deve desconfiar de aspecto diferente em adubo para se proteger contra fraudes

Data de publicação: 31 de agosto de 2016
Hora: 10:37h



 


Na manhã de ontem (3) o Ministério Público do Rio Grande do Sul deflagrou uma operação contra a falsificação e adulteração de fertilizantes. A ação foi realizada em 25 cidades gaúchas, e também no Paraná e Santa Catarina.


Na região foram cumpridos mandados de busca em Carazinho e Ibirapuitã. Segundo o Ministério Público, o fertilizante era misturado com produtos comprados de maneira regular ou irregular, aumentando o volume do produto original.


Após a adulteração, o material era colocado em sacos com marcas comerciais conhecidas, mas com os valores de nutrientes diferentes dos indicados na embalagem. Assim, o produtor rural pagava o preço de mercado por um produto falsificado. Alguns destes produtos eram vendidos com valor abaixo do mercado.


O engenheiro agrônomo da Emater Municipal, Adriano Nunes de Almeida, explicou que o produtor deve desconfiar de um produto com aparência diferente da que sempre utilizou. Destacou que, quando fraudado, o adubo possui mais pó, sendo que o original é quase que totalmente granulado.


Se constatar algo assim e desconfiar o produtor deve solicitar uma análise em laboratório. Este tipo de trabalho é facilmente feito em Passo Fundo pela UPF ou laboratórios ligados às atividades rurais. Além disso, o produtor deve comprar sempre de empresas idôneas e com tempo de praça, além de desconfiar de preços muito abaixo do normal.


Ainda conforme o profissional, geralmente a adulteração não provoca danos ao solo, mas é visível na redução da produtividade, estando aí o prejuízo ao produtor.


Por Jornalismo Rádio Uirapuru 


DiárioRS


CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e  fique informado sobre as notícias da região.





not 201608312146500255 gg not 201608312146500255 gg
not 201608312146500255 gg
rodape diario novo 05 12 15



O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.