menu
Notícias / Geral

Frederico Westphalen - Frederico Westphalen - Produtores orgânicos do município avançam na busca da certificação

Frederico Westphalen - Produtores orgânicos do município avançam na busca da certificação

Data de publicação: 8 de junho de 2018
Hora: 10:10h



 


Mais um passo foi dado pelo Grupo Barril de Produtores Orgânicos de Frederico Westphalen em busca da certificação. Nesta quarta-feira (06/06), a Emater/RS-Ascar realizou uma reunião com os produtores que integram o grupo para tratar sobre o desenvolvimento do plano de manejo, prática que cada família deverá realizar em sua propriedade para adequação das culturas cultivadas. A reunião aconteceu na propriedade do agricultor Ademar do Prado Junior, na Linha Mazzonetto, interior de Frederico Westphalen.


O Grupo Barril integrará a Rede Ecovida de Agroecologia, do Núcleo Vale do Rio Uruguai, que é uma Certificadora de produtos orgânicos registrada no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), através do Sistema Participativo de Garantia (SPG) de certificação de orgânicos. Além dos membros do Grupo Barril, participaram da reunião o coordenador do Núcleo Vale do Rio Uruguai da Rede Ecovida, Ivo Severino Macagnan, o assistente técnico regional de recursos naturais da Emater/RS-Ascar, Carlos Roberto Olczevski, o técnico em agropecuária, Alécio Lapazin, e o técnico em desenvolvimento rural da Unidade de Cooperativismo (UCP) de Frederico Westphalen, Marcos Cezar Pandolfo.


“Essas famílias farão uso de tecnologias que não necessitam de produtos químicos sintéticos, como adubos químicos solúveis, agrotóxicos e produtos transgênicos. Somente utilizarão tecnologias limpas, como adubação orgânica, controle biológico e produtos não tóxicos para controle de pragas e doenças das plantas, implantarão barreiras no entorno das unidades produtivas, aumentarão a biodiversidade das áreas de cultivo, rotação e consorciação de culturas”, explicou o assistente técnico, Carlos Olczevski.


Representantes da Cooperativa dos Produtores Rurais da Agricultura Familiar (Coopraff), de Frederico Westphalen, também participaram da reunião e explicaram sobre o funcionamento da cooperativa, que poderá contribuir para a comercialização dos alimentos produzidos pelo grupo, favorecendo a entrada destes produtos nos mercados institucionais, além da venda direta ao consumidor. As definições de mercado e o mapeamento da comercialização também fazem parte do plano que cada família deverá desenvolver.


Esse trabalho desenvolvido pela Emater/RS-Ascar está inserido no Plano Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica (Pleapo), da Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo do RS (SDR), que apoia a produção de alimentos saudáveis que visem garantir a segurança alimentar e nutricional da população gaúcha. Esse plano reconhece a importância da contribuição da agroecologia e da produção orgânica para o desenvolvimento rural sustentável. É uma iniciativa que está baseada no fortalecimento das economias de base familiar e das cooperativas que contemplam os pescadores artesanais, indígenas, quilombolas, assentados e pecuaristas familiares, por meio da valorização do papel econômico e social destes públicos.


O Pleapo é o primeiro plano gaúcho com essa temática e que inclui ações e metas no intuito de promover a produção e o consumo de alimentos saudáveis, o uso e a conservação da agrosociobiodiversidade, a oferta de assistência técnica e extensão rural e social e o ensino e a pesquisa de base ecológica, de maneira transversal.


O Grupo Barril de Produtores Orgânicos marcou nova reunião para o dia 15 de agosto, contando com a presença da equipe da Rede EcoVida. Até essa data, a equipe da Emater/RS-Ascar realizará capacitações para os produtores do grupo, a partir da demanda de cada família, para levar assistência técnica e o conhecimento necessário relacionado a cada produção.


 



 


Grupo Produtores Org nico 2


 


Marcela Buzatto - AI Marcela Buzatto


 




Grupo Produtores Org nico 1 Grupo Produtores Org nico 1



O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.