menu
Notícias / Agronegócio

Turismo Rural, uma alternativa que exige cuidados nesse momento de pandemia

Prática deve obedecer aos protocolos de segurança, evitando expor principalmente as pessoas do grupo de risco, ou seja, com mais de 60 anos.

Data de publicação: 26 de novembro de 2020
Hora: 08:22h
Fonte: Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar



Nesse momento de isolamento social físico, em função da pandemia de Covid-19, e quando muitas pessoas programam suas férias e saídas de final de ano, a orientação da Emater/RS-Ascar é de que visitas a pontos turísticos sejam suspensas, ou realizadas com muita prudência, de forma a evitar possíveis contaminações pelo Coronavírus. Assim, mesmo o Turismo Rural sendo uma importante atividade econômica, que pode gerar renda extra para empreendedores em todas as regiões do Estado, sua prática deve obedecer aos protocolos de segurança, evitando expor principalmente as pessoas do grupo de risco, ou seja, com mais de 60 anos e com histórico de doenças crônicas, como asma, diabetes ou hipertensão.

Sobre cuidados dos trabalhadores rurais, quando prestarem atendimento turístico, é preciso observar que “o uso de máscaras é muito importante no atendimento aos turistas e nas visitas, assim como lavar mãos e braços com água e sabão e fazer uso constante de álcool gel 70%”, orienta a extensionista rural e turismóloga da Emater/RS-Ascar, Fernanda Costa da Silva, que destaca ainda a necessária higienização de itens de uso pessoal, trocando, por exemplo, calçados e roupas antes de interagir com os familiares e outras pessoas.

Outros cuidados imprescindíveis na recepção de turistas, caso o empreendedor opte por atender nesse período, é dar preferência a atividades ao ar livre, mantendo o distanciamento entre as pessoas, não ter contato físico, como aperto de mão ou abraços, nem compartilhar o chimarrão. Para o pagamento por produtos ou serviços, a dica é priorizar o uso de cartão ou depósito bancário.

Fernanda também sugere a coleta de dados dos visitantes, notificando datas de chegada e saída, “de forma a possibilitar acompanhar o estado de saúde deles e, caso necessário, informar qualquer alteração do seu estado de saúde à unidade local responsável”, observa.

“Ao programar um passeio ou uma visita, é importante esclarecer dúvidas e particularidades sobre o atendimento”, aconselha. “Se estiver febril, tossindo, espirrando, com falta de ar ou com indisposição, fique em casa. O importante é ter atenção a sua saúde”, observa Fernanda.

A extensionista também avalia que o momento é propício para planejar, estudar e organizar os dados dos turistas e clientes. “Estamos à disposição para passar as atualizações legais que podem auxiliar os nossos assessorados nesse momento e dispomos de materiais prontos para fornecer, que orientam tanto turistas como trabalhadores do segmento”, ressalta Fernanda, ao indicar também a playlist Capacitação em Turismo Rural, disponível no canal da Emater/RS-Ascar no YouTube (Rio Grande Rural), que oferece vídeos sobre Planejamento do Turismo Rural no Cenário de Crise, Trilhas, Alimentação e Eventos, Turismo Cultura e Étnico, Caminhadas na Natureza, Passos Iniciais e Roteirização.

Para turistas que pretendem realizar algum deslocamento motivado pelo consumo da ruralidade, a dica é consultar o Hotsite de Turismo Rural do RS, que, em parceria com a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), apresenta propriedades com as quais os consumidores podem realizar contato direto com os empreendedores, para um melhor planejamento do período de folgas de final de ano e de férias.

Link do site, aqui!







O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.