menu
Notícias / Agronegócio

Emater/RS-Ascar monitora perdas na colheita da soja



Data de publicação: 23 de abril de 2021
Hora: 09:50h
Créditos: Jornalista Marcela Buzatto
Fonte: Emater/RS-Ascar - Regional de Frederico Westphalen



Na região Norte do Estado, a Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), vem realizando uma ação diferenciada nesta safra. Durante o período de colheita da cultura da soja, as equipes da Emater/RS-Ascar dos 42 municípios da região estão acompanhando as lavouras de soja e realizando o monitoramento das perdas na operação de colheita. No município de Rodeio Bonito, a equipe da Emater/RS-Ascar realizou essa ação em parceria com a equipe técnica da Cooper A1.

 

De acordo com os extensionistas rurais, durante os meses de março e abril foi realizado o acompanhamento da colheita com a realização de estimativa das perdas, através do método de coleta de grãos perdidos no processo de trilha da cultura. “Os resultados preliminares indicam uma perda média de 66 kg de grãos por hectare, número superior à indicação aceita pela Embrapa, que é de cerca de 30 kg por hectare. Em alguns casos, porém, o monitoramento evidenciou perdas muito pequenas, abaixo inclusive do que é indicado e aceito pela pesquisa, demonstrando assim que máquinas bem reguladas e com boa manutenção podem trazer resultados muito positivos aos produtores”, explicou o extensionista rural Mairo Trentin Piovesan.

 

Segundo o extensionista, a partir do processo de monitoramento das perdas é possível inferir qual é a perda e onde ela acontece. Com algumas sugestões de regulagem propostas pela equipe da Emater/RS-Ascar, foi possível reduzir imediatamente as perdas em cerca de 50%, chegando aos níveis aceitos pela pesquisa, 33kg/ha no caso específico de Rodeio Bonito.

 

“Um dos objetivos do monitoramento das perdas na colheita é mapear as causas dela e, a partir disso, realizar orientações técnicas e capacitações para que as perdas sejam cada vez menores e impliquem na melhoria da renda das famílias que trabalham com a atividade. A partir desse trabalho, estão sendo pensadas atividades municipais de capacitação para agricultores e operadores de colheitadeiras em manutenção e regulagem”, completou Piovesan.

 

O município de Rodeio Bonito cultiva 3,5 mil hectares de soja. O trabalho da Emater/RS-Ascar envolve a melhoria da fertilidade, manejo e conservação do solo, elaboração de projetos de crédito rural, orientação no manejo da cultura e, na última safra, foi iniciado o trabalho com uso de controle biológico de pragas e doenças, que tem perspectiva de crescimento na próxima safra (2021/2022).







O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.