menu
Notícias / Esportes

Receber Copa América no RS seria 'inoportuno e inconsequente', diz Eduardo Leite

Governador negou contato da CBF e Conmebol e garantiu que, caso seja procurado, o assunto será levado para discussão com os outros Poderes e entidades

Data de publicação: 1 de junho de 2021
Hora: 08:05h
Fotos: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini
Fonte: Correio do Povo



"Seria inoportuno e inconsequente". Assim resumiu o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, a sua posição sobre a possibilidade do Estado sediar a Copa América 2021, confirmada no Brasil na manhã desta segunda-feira. Por meio de uma nota enviada por sua assessoria, o gestor afirmou que não foi procurado nem pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nem pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) para tratar do tema. No entanto, pontuou que acredita não ser correta a realização em território gaúcho. 

"Recebemos os jogos em 2019, o que muito nos orgulha, mas, pessoalmente, entendo que seria inoportuno realizar a competição no Estado e no Brasil neste momento. Precisamos concentrar esforços no enfrentamento à pandemia e, nesse contexto, é inadequado que a competição ocorra aqui, mesmo sem público nos estádios", avaliou o tucano.

Caso o Estado receba algum tipo de contato, Leite garantiu que o assunto será levado para discussão com os outros Poderes e entidades que representam a sociedade gaúcha. "Anteriormente, fizemos a liberação do futebol no Estado por conta da relevância da atividade, que interfere na economia por meio dos clubes locais, das mais variadas divisões, que precisam cumprir o calendário esportivo. Na minha opinião, essa necessidade não se aplica à Conmebol, e fazer a Copa América no Brasil e no Rio Grande do Sul agora seria acrescentar um problema ao país", disse.

Mantendo postura semelhante àquela do governo de Pernambuco, que refutou sedir o evento pela situação epidemiológica no Estado, o líder do Executivo gaúcho disse que prioridade deve ser outra. "O mundo infelizmente tem visto uma disseminação de novas variantes do coronavírus, e ampliar a circulação, com possíveis aglomerações e elevado trânsito de pessoas poderia ampliar o contágio", pontuou.

Mudança de sede

Inicialmente, a Copa América seria realizada em dois países: Colômbia e Argentina. O primeiro a desistir de sediar o campeonato foram os colombianos, que deixaram a organização do torneio por conta da crise social no país. Ontem, a Argentina, por meio do ministro do Interior, Wado de Pedro, se manifestou alertando que seria muito difícil se manter como sede pelo crescimento de casos de Covid-19 nos últimos meses. 

Na noite de dominfo, a Conmebol anunciou que havia suspendido a competição no país, antes mesmo do presidente Alberto Fernández dar sua palavra final sobre o tema. 







O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.