menu
Notícias

Palmeira das Missões - Do berço da Erva-Mate para um dos maiores palcos do Brasil



Data de publicação: 27 de julho de 2021
Hora: 08:06h
Créditos: Camila Amorim
Fonte: ASCOM da SMCT



A artista palmeirense, Júlia Antonini, que tem sua história escrita em diversos festivais nativistas do Rio Grande do Sul, hoje escreve mais um de seus capítulos em um dos principais palcos musicais do país, o The Voice Kids. A menina com apenas 13 anos de idade, cantou e abrilhantou os milhares de brasileiros que acompanharam o programa neste último domingo, 25. 

Júlia, começou sua carreira no auto de Natal em 2016, na Igreja a qual ela e sua família participam. Após isso, dedicou-se a cantar músicas em festivais tradicionalistas, já que desde pequena dança em Centros de Tradições Gaúchas, começou no CTG Sinuelo da Querência, o qual permanece até hoje. Para Cristiano Sonntag, seu professor de música, apesar da idade ela já tem aproximadamente 4 anos de música e estrada, então desde sempre foi uma menina muito apaixonada pelo canto, dedicada à sua rotina de estudos e muito segura nos palcos. O músico ressalta que é uma emoção diferente, ‘’tenho absoluta certeza que é um grande passo para a enorme carreira artística que a espera’’, pontua.

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, juntamente a Administração Municipal e o Cinema da cidade, promoveram a transmissão do programa ao vivo no Centro Cultural, que contou com a participação de cerca de 105 pessoas da comunidade palmeirense. A emoção no olhar de cada pessoa que estava ali presente retrata a singularidade do momento para todo o município. O prefeito, Evandro Massing, prestigiou toda a apresentação da cantora e frisou que é um enorme orgulho para Palmeira, ‘’nesse momento encontram-se duas coisas: o teu talento e uma grande oportunidade’’, destaca.

A artista deixou todos os ouvintes com frio na barriga, pois foi a última a se apresentar e conquistar seu espaço no programa, já que os times dos três jurados estavam completos.  Júlia cantou a música ‘’Love Of My Life’’ de Queen e logo de cara recebeu as três cadeiras viradas para sua voz doce e única. ‘’Eu fico muito emocionada e muito honrada de poder representar e estar levando o nome da nossa cidade e região a nível nacional’’, é o sentimento que Júlia descreve, além disso, a cantora afirma ser uma forma de agradecimento dela e de sua família, ‘’é uma forma para agradecer a nossa Terra, pois é aqui que me dão todo o suporte e também foi aqui onde tudo começou’’, conta emocionada ao falar do início de sua carreira.

Logo após o final do programa, foi realizado uma carreata em homenagem e comemoração a artista, que passou pelas principais ruas da cidade. A população que assistiu o programa de suas casas, transmitia a emoção e orgulho ao acenar, Júlia relata o quão incrível está sendo realizar esse sonho ao lado de sua comunidade. ‘’É uma emoção imensa chegar até onde cheguei, são poucos que conseguem alcançar seus objetivos e poder inspirar outras crianças e até pessoas mais velhas de que tudo é sempre possível, me motiva ainda mais’’.

Para os pais de Júlia, não existem palavras que possam descrever tudo isso, ‘’poder ver o brilho no olhar das pessoas nesse período difícil, nos faz acreditar que ainda temos um futuro’’, é o que Fernando Antonini, pai da artista, sente em poder acompanhar tão de perto essa nova fase da carreira da cantora. 

Júlia, escolheu ficar no time de Teló, que garantiu 25 vozes em sua estreia como técnico no Kids. A gaúcha optou por ficar no time do cantor, pois ele, assim como ela, também cantou por muito tempo em CTGs. A partir de agora, o programa entrou na etapa das Batalhas, onde os técnicos dividem seus times em trios, para cantarem uma mesma música, e dessa forma, escolhem apenas uma voz para continuar no programa. A gaúcha diz que seguirá com toda sua força, representando a comunidade palmeirense e região, afinal, o berço da Erva-Mate hoje é referência nacional, pela sua cultura e arte, que honram a tradição. 







O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.