Follow - Liv - G8 Pub
Grossi Combustiveis
Cresol Sarandi
Cesurg Sarandi
  • Follow - Liv - G8 Pub
  • Grossi Combustiveis
  • Cresol Sarandi
  • Cesurg Sarandi
  • Rômulo De Cezaro
  • ZF Colchões Bio Magistral
  • Cotrisal
  • Barbearia 84
  • Teloken Engenharia LTDA
  • Casarotto Imóveis
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • Taura Auto Peças
  • Farmácia Nossa Senhora de Fátima
  • Sicredi
  • Gostinho Della
  • Nina Comunicação Visual
  • Clínica Estética Vitallitá
  • Bortoluzzi Odontologia
  • Restaurante 4 Ases
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • Laboratório Sarandi
  • Drággon Artigos Esportivos
  • X & Cia
  • VS Gráfica Expressa
  • Milani Corretora de Seguros
  • Home
  • Cidades
  • Lajeado do Bugre

Lageado do Bugre - Emater/RS-Ascar orienta produtores de leite em Lajeado do Bugre

 

Para orientar os produtores de leite de Lajeado do Bugre, buscando a qualificação da atividade, a Emater/RS-Ascar realizou na quarta-feira (12/06) um encontro com os bovinocultores do município. A atividade aconteceu na Linha Picada Grande e destacou temas como as Instruções Normativas (INs) 76 e 77 e os procedimentos que devem ser usados para reduzir a Contagem Bacteriana Total (CBT) e a Contagem de Células Somáticas (CCS), assim como o uso de plantas bioativas.
O assistente técnico regional de sistemas de produção animal da Emater/Ascar, Valdir Sangaletti, falou das exigências das INs 76/77, em que os limites da CBT são de 300 mil UFC/ml e da CCS são de 500 mil células por ml. Da mesma forma, Sangaletti reforçou que a temperatura do leite no resfriador deve estar no máximo em 4ºC no momento da coleta.
Segundo o médico veterinário Maicon Silvestrin, a quantidade de CBT depende da rotina higiênica da ordenha. Por essa razão, durante o processo de ordenha, os tetos devem ser limpos e secos com papel toalha e devem ser descartados os três primeiros jatos de leite de cada teto, pois estes carregam grande carga bacteriana.
Os produtores também foram orientados pelo médico veterinário da Emater/Ascar, Alencar Santos Piovesan, de que a CCS é um importante indicador da sanidade do rebanho, que aponta, principalmente, casos de mastite subclínica, além de indicar a existência de animais que ultrapassaram os 305 dias de lactação. Nesse sentido, o veterinário orientou sobre o uso da caneca de fundo preto todos os dias, processo que contribui para o reconhecimento da mastite clínica, bem como, o uso quinzenal do California Mastit Test (CMT), que serve para auxiliar no diagnóstico de mastite subclínica.
O uso de plantas bioativas e a segurança e soberania alimentar nas propriedades também foi foco do encontro. A Extensionista social da Emater/RS-Ascar, Michele Soares Carvalho, falou sobre o uso de plantas bioativas no rebanho de bovinos de leite, sendo aplicáveis no pré-dipping e pós-dipping, da mesma forma como no processo de cicatrização. Durante a atividade foram distribuídas sementes crioulas para incentivar a produção de alimentos pelas famílias.
Ao final do evento, três propriedades foram selecionadas para realizar atividades práticas sobre controle de mastite clínica e subclínica, além do protocolo adequado para a ordenha. Essas práticas serão realizadas no decorrer do mês, como ferramenta de demonstração dos métodos para os bovinocultores de leite.
FW Lajeado do Bugre Palestra leite
Assessoria de Imprensa Emater/RS-Ascar – Regional de Frederico Westphalen
Jornalista Marcela Buzatto
CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

  • Drago Restaurante e Pizzaria
  • Revista Spelho
  • Eficaz
  • Confecções Helenice
  • Vimesq
  • Estação Fitness
  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA
  • Lancheria Grenal do Tainha