Grossi Combustiveis
Cresol Sarandi
Cesurg Sarandi
Follow - Liv - G8 Pub
  • Grossi Combustiveis
  • Cresol Sarandi
  • Follow - Liv - G8 Pub
  • Cesurg Sarandi
  • Clínica Estética Vitallitá
  • Teloken Engenharia LTDA
  • Spyder
  • Laboratório Sarandi
  • Cotrisal
  • VS Gráfica Expressa
  • Sicredi
  • Instituto Vida NOva
  • Casarotto Imóveis
  • Barbearia 84
  • ZF Colchões Bio Magistral
  • Nina Comunicação Visual
  • Bortoluzzi Odontologia
  • Milani Corretora de Seguros
  • Restaurante 4 Ases
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • Gostinho Della
  • Taura Auto Peças
  • X & Cia
  • Rômulo De Cezaro
  • Stamp Personalizados
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • Farmácia Nossa Senhora de Fátima
  • Drággon Artigos Esportivos
  • Home
  • Cidades
  • Sarandi
  • Sarandi - Onda nacional de protestos. Jovem que iniciou mobilização fala do protesto em Sarandi

Siga nossa página

Sarandi - Onda nacional de protestos. Jovem que iniciou mobilização fala do protesto em Sarandi

Aderindo a mobilização que ocorre em quase todas as capitais  e em algumas das principais cidades do Brasil, em Sarandi um grupo de jovens iniciou através das redes sociais  uma mobilização para levar a população ás ruas. Três mobilizações  foram realizadas, na primeira o numero de pessoas foi inexpressivo, apenas cinco jovens se reuniram próximo á rótula no centro da cidade, a segunda tentativa reuniu um grupo maior, cerca de trinta pessoas e a terceira mobilização reuniu cerca de 50 pessoas na Praça Farroupilha.

Matheus Henrique Assumpção, acadêmico de Direito,  um dos primeiros a iniciar a mobilização e chamamentos pelas redes sociais concede depoimento ao Folha da Produção. “Em Sarandi o que faltava era iniciativa de alguém, já que diversas pessoas da cidade se manifestavam através das redes sociais, mas no entanto, sem adentrar realmente na causa, ou seja, ir para a rua, forma escolhida pelo País inteiro para demonstrar sua indignação com o cenário da política Nacional. 

A grande população Sarandiense de estudantes, inclusive, nos fez crer que seria possível um movimento organizado também em nossa cidade, com a expectativa que tal ato pudesse despertar nas mais diversas classes sociais da cidade, o sentimento de luta contra a impunidade. É claro que muitos dos munícipes já o possuem, e demonstram das mais variadas formas, seja a nível Municipal, Estadual ou até mesmo Federal.

Ocorre que nosso Município é quase que em sua totalidade dividido por duas siglas partidárias, e uma minoria de militantes insistem em não esquecer as siglas, cegando-os para o que lhes convém, e protestanto por fatos isolados e oportunistas, aproveitando-se claramente da instabilidade que está deflagrada no País inteiro, para tirar suas vantagens exclusivamente individuais e partidárias. 

Desse modo, ficou inviável estar a frente de um movimento que, a qualquer momento, poderia tornar-se sem controle por razões da política local, indo em direção oposta ao foco das manifestações nacionais. Tomamos a liberdade de tentar incendiar esse sentimento de repulsa à impunidade, deixando claro que o não comprometimento da classe política em geral não atende aos anseios da população. 

Por óbvio que as manifestações irão continuar, até porque está refletindo em algumas ações de planejamento dos governantes. Nas redes sociais ainda corre a expectativa de que no dia 29 deste mês ocorra em Sarandi uma boa manifestação com um número bem superior aos atos que já aconteceram. Infelizmente, a adesão ao movimento em nossa cidade não foi a esperada. Talvez por falta de uma maior divulgação, ou por vaidade individual, ou até mesmo, e por que não, a não concordância com a manifestação.

Individualmente, não concordo com alguns atos de ataques à administração Municipal, pois isso tira o foco da manifestação atual, e divide novamente o Município em função das eleições passadas. Sarandi tem um potencial muito grande, e merece contribuir com a reforma política Nacional, em busca de mais saúde, educação, infra-estrutura, saneamento básico, valorização de profissionais, como exemplo os professores, enfim, uma variedade de questões pontuais que as manifestações aderiram como causa, sem falar é claro, da discordância total em relação à aprovaçãodas PEC's 33 e 37, ambas consideradas uma afronta à sociedade. 

Enfim, o oportunismo positivo que a massa protestante aproveitou em função da mídia mundial se encontrar no Brasil, bem como a insatisfação devido a clara corrupção em função da Copa, deveria servir de exemplo para que buscassemos, de forma coerente, aquilo que é preciso em Sarandi. Por certo que há outras formas de isso acontecer, e não necessariamente, aproveitar-se de um número de pessoas, para infiltrar-se a eles e assim, ganhar credibilidade com protestos individuais, às custas de um movimento que não pertence à siglas partidarias.

Ainda existem 'rivais' políticos em Sarandi. Isso faz mal à sociedade. Não só aqui, mas em qualquer lugar do mundo. Enfim, sou apenas mais um, que continuará buscando mudança no ambiente em que vivo, através de atitudes individuais, seja no ambiente escolar, seja no ambiente de trabalho.” (José Leal).

0a00000111DSC 0469

DiárioRS

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA
  • Vimesq
  • Drago Restaurante e Pizzaria
  • Revista Spelho
  • Confecções Helenice
  • Estação Fitness
  • Eficaz