Cresol Sarandi
Grossi Combustiveis
Follow - Liv - G8 Pub
Cesurg Sarandi
  • Follow - Liv - G8 Pub
  • Cesurg Sarandi
  • Grossi Combustiveis
  • Cresol Sarandi
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • Casarotto Imóveis
  • Taura Auto Peças
  • Spyder
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • Restaurante 4 Ases
  • Sicredi
  • Stamp Personalizados
  • Nina Comunicação Visual
  • Rômulo De Cezaro
  • Farmácia Nossa Senhora de Fátima
  • Milani Corretora de Seguros
  • Gostinho Della
  • Clínica Estética Vitallitá
  • VS Gráfica Expressa
  • Laboratório Sarandi
  • Barbearia 84
  • X & Cia
  • ZF Colchões Bio Magistral
  • Teloken Engenharia LTDA
  • Cotrisal
  • Bortoluzzi Odontologia
  • Drággon Artigos Esportivos
  • Home
  • Cidades
  • Sarandi
  • Sarandi - Onda de Protestos. O Sarandiense que iniciou luta solitária em 2000

Siga nossa página

Sarandi - Onda de Protestos. O Sarandiense que iniciou luta solitária em 2000

A década de 1990 ao ano de 2000 foi marcada por vários escândalos políticos e administrativos no Brasil que começaram a tornar-se públicos com a maior participação investigativa da imprensa. Entre tantos escândalos alguns focaram famosos, como, a Máfia das Ambulâncias, os Vampiros da Saúde, onde empresários, funcionários e lobistas do Ministério da Saúde desviaram dinheiro público fraudando licitações para a compra de derivados do sangue usados no tratamento de hemofílicos. Propinas eram pagas para a Coordenadoria Geral de Recursos Logísiticos, que comandava as compras do Ministério, e os preços (bem acima dos valores de mercado) eram combinados antes. Todos os 17 presos já saíram da cadeia elam do caso Banco Marka onde o  Grupo OK, do ex-senador Luiz Estevão, perdeu a licitação para a construção do Fórum Trabalhista de São Paulo. A vencedora, Incal Alumínio, deu os direitos para o empresário Fabio Monteiro de Barros. Mas uma investigação mostrou que Fabio repassava milhões para o Grupo OK, com aval de Nicolau dos Santos Neto, o Lalau, ex-presidente do TRT-SP, rombo de 1, 8 bilhão em 1999.

No ano de 2000 um sarandiense, conhecido por atitudes extrovertidas e inédidas, como, doar uma coleção de moedas antigas de ouro para a construção do Hospital Comunitário, resolveu numa atitude no inicio solitária, protestar contra a corrupção no Brasil. Artur Biavatti, na época proprietário da casa lotérica de Sarandi, chamava a atenção todos os dias no final da tarde ao  se dirigir até o Hospital Comunitário com a bandeira nacional caminhando de costas em direção ao hospital.

Com a onda de protestos que hoje ocorre no Brasil contra a corrupção e gastos governamentais excessivos, Artur Biavatti, “ Titi” relembra a sua iniciativa de mais de 12 anos. “ Ainda conservamos a camiseta com a qual, às 19:00 horas do dia 20 de setembro de 2000, propositadamente na data que recorda à Luta Farrapa de 1835, iniciamos uma solitária caminhada diária, de ré, portando a bandeira do Brasil, pelo aclive de 400 metros da rua Duque de Caxias, que leva ao Hospital Comunitário de Sarandi RS,

Tal camiseta era vestida de dizeres que convidavam os cidadãos para uma marcha cívica contra a corrupção que ainda grassa pela Pátria Brasileira. Pretendíamos efetuar nossa caminhada até 30 de abril para propagar que a sonhada marcha fosse feita de costas, em silêncio e com todos os participantes vestindo roupas escuras, no dia 1º de maio de 2001. Assim sendo, todas às 19:00 horas, inclusive aos sábados, domingos e feriados, até 19 de dezembro subimos 91 vezes até o HCS, quando fomos obrigado a interromper as caminhadas, pois no dia 20 recebemos um telefonema de um amigo de que morava em Brasília de que estaríamos correndo o risco de sermos descredenciados de nossa loja lotérica, pois o SBT, que nos entrevistara dias antes, havia posto no ar a irada queixa contra a corrupção, embora, nela houvéssemos convocado também uma melhor atenção do governo para com os cidadãos menos afortunados” escreve “ Titi” Biavatti. (José Leal/Folha da Produção).

0titi protestos 02

DiárioRS

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

  • Confecções Helenice
  • Vimesq
  • Revista Spelho
  • Eficaz
  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA
  • Estação Fitness
  • Drago Restaurante e Pizzaria

 IMG 20191018 WA0174