Follow - Liv - G8 Pub
Cesurg Sarandi
Grossi Combustiveis
Cresol Sarandi
  • Grossi Combustiveis
  • Cresol Sarandi
  • Follow - Liv - G8 Pub
  • Cesurg Sarandi

Siga nossa página

Características e diferenças de cheques, duplicatas e notas promissórias

 

Cheques, duplicatas e notas promissórias são títulos de crédito muito comuns em relações mercantis. São documentos que representam o direito a um crédito, de forma simples e eficiente, fazendo com que seu valor possa circular e ser cobrado.

Segundo a legislação brasileira, o título de crédito constitui um título executivo extrajudicial, à luz do Artigo 784, inciso I do Código de Processo Civil.  Isso significa que o beneficiário deste título de crédito pode ingressar diretamente com uma ação de execução, sem a necessidade de uma anterior ação de conhecimento (ou seja, o processo começa como se já tivesse sentença).

Cheque

Luxury silvet cheque template with vintage guilloche. Check with abstract watermark, border. Metallic background for banknote, money design, bank note, voucher, gift certificate, coupon, currency

É uma ordem de pagamento à vista, a um Banco ou Instituição Financeira (Sacado), por alguém (Emitente ou Sacador), que tem fundos disponíveis nessa empresa, em favor de terceiros (Beneficiário ou Tomador).

O cheque deve ser apresentado na sede do Sacado no prazo de 30 (trinta) dias contados da data da sua emissão, quando for emitido no mesmo lugar do pagamento, e 60 (sessenta) dias quando for emitido em lugar diferente do pagamento, conforme o Artigo 33 da Lei do 7.357/85, a Lei do Cheque.

Expirado o prazo de apresentação, inicia-se o prazo de 6 (seis) meses para a ação de execução do cheque (Artigos 47 e 59 da Lei 7.357/85).

Terminado o prazo da pretensão executória, tem início o prazo de 2 (dois) anos para o ajuizamento da “ação de enriquecimento ilícito” (Artigo 61 da Lei do Cheque).

Passado o prazo da ação de enriquecimento, o cheque pode ser cobrado por meio de ação monitória (Artigo 700 do CPC) até se contarem 5 (cinco) anos do dia seguinte à data de emissão estampada no cheque ( Súmula 503 do STJ e Artigo 206, parágrafo 5º, inciso I do Código Civil).

Duplicata

duplicata

A duplicata é um título de crédito causal, ou seja, está vinculado a compra e venda de produto ou prestação de serviço, por isso, necessariamente há a emissão de uma fatura entre as partes, o vendedor (sacador) responsável pela emissão do documento e o comprador (sacado) responsável pelo pagamento do título, que poderá ser à vista ou a prazo. Havendo perda ou extravio da duplicata, poderá ser emitida uma triplicata, que na verdade representa a segunda via da duplicata.

A partir do seu vencimento, há o prazo de 3 (três) anos para a pretensão executória, segundo o Artigo 18, inciso I da Lei 5.474, a famosa Lei das Duplicatas.

Outra opção para a cobrança é a ação monitória, prevista no Artigo 206, parágrafo 5º, inciso I do CCB/02 e REsp 1088046/MS, pelo prazo de 5 (cinco) anos a partir do vencimento do título.

Nota promissória

nota promissria

A Nota Promissória é uma promessa de pagamento. Constitui um compromisso escrito e solene pelo qual alguém se obriga a pagar a outrem certa quantia em dinheiro.

O credor da Nota Promissória tem 03 (três) anos após o seu vencimento para promover ação executória contra o devedor (Artigo 70 do Decreto 57.663/66).

Terminado o prazo acima mencionado, tem início o prazo de 03 (três) anos para o ajuizamento de ação de locupletamento ilícito, segundo decidiu o STJ no julgamento do REsp 1.323.468/DF e em virtude do Artigo 206, parágrafo 3º, inciso IV do Código Civil, que trata do prazo para ajuizamento das ações de enriquecimento sem causa.

Considerações finais

É fundamental estar atento aos prazos para cobrança destes títulos, pois, como diz o ditado, o direito não socorre aos que dormem, do latim, Dormientibus non succurrit jus.

Check Issuing Concept Closeup Photo. Business Check and the Elegant Fountain Pen. Executive Desk.

 

Por José Paulo Lorenzi Júnior, Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais, especialista em Direito do Trabalho e Processual do Trabalho, Direito Previdenciário e Direito da Família.

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.