Follow - Liv - G8 Pub
Grossi Combustiveis
Cesurg Sarandi
Cresol Sarandi
  • Grossi Combustiveis
  • Cesurg Sarandi
  • Cresol Sarandi
  • Follow - Liv - G8 Pub

Siga nossa página

Incertezas da dita política - Luciane Della Flora

 

bandeiraqqww Nesses últimos tempos, nós brasileiros temos motivos diversos para envergonhar-nos daquilo que chamamos de direito de exercer a cidadania. O tal voto, aquele que confiamos a pessoas que se candidatam a cargos eletivos com a suposta finalidade de trabalhar em prol do povo, está parecendo mais a assinatura de documento confesso de nossa corresponsabilidade dessa situação caótica dos dias atuais.

Basta acompanhar os principais acontecimentos daquele centro projetado para ser sede daqueles que teoricamente representariam o povo, para questionarmos quais seriam os pré-requisitos para chegar ao poder daquilo que chamam de política brasileira. A contabilidade dos desvios financeiros ainda não chegou próxima ao resultado final, aliás, historicamente, muito já nos foi roubado.

Infelizmente, nem o poderoso jato será capaz de lavar toda sujeira daquele local, que é movido por um jogo de interesses e troca de favores. Parece que esses termos caracterizam a capital de nosso país do futebol e do carnaval. Realmente, o povo brasileiro contenta-se com pouco, bastando uma bola ou uma festa para esquecer-se da realidade enfrentada.

Assim como aqui, lá as festas luxuosas movem as engrenagens interesseiras do sistema. Um lanchinho durante uma reunião faz bem não faz? Dá para sorrir um pouco e deixar o fardo mais leve. Aliás, um vale ou uma contribuição em época de eleição faz bem para tantos. Dizia um professor, certa época, que aquele candidato que oferece algo a troco do voto, não terá, posteriormente, nenhuma obrigação para com os que o elegeram. Assim sempre foi e, infelizmente, não sabemos até quando será.

Talvez, não fomos educados de modo suficiente para compreender que política é uma forma de organização do estado e que moral e ética devem estar à frente das atitudes dos que governam e representam o povo, caso contrário, o valor a ser pago será alto, aliás, irá ser muito alto. Se tudo correr da forma que alguns representantes do povo pretendem, precisaremos trabalhar com mais de uma bengala para pagarmos a conta dos jantares à moda jaburu.

Desse modo, em meio às tropas do exército, às falácias muito bem elaboradas e lidas a fim de convencer o povo do improvável, e às tentativas um tanto quanto agressivas de defender a democracia, acompanhamos dia após dia as listagens intermináveis daqueles que se corromperam ou, usando de melhor ironia, “aprenderam direitinho” como trabalhar na cidade planejada. A música diz que “esperamos dias melhores”, entretanto, é possível afirmar que, na atual situação vivenciada, caberia uma adequação desses versos. Poderíamos parafrasear, talvez, afirmando que vivemos esperando listas melhores, aquelas dos políticos honestos! Essas, porém, permanecem nas incertezas do atual cenário que plana no alto. 

 

Luciane Della Flora

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.