Grossi Combustiveis
Cresol Sarandi
Follow - Liv - G8 Pub
Cesurg Sarandi
  • Cresol Sarandi
  • Cesurg Sarandi
  • Follow - Liv - G8 Pub
  • Grossi Combustiveis
  • Drággon Artigos Esportivos
  • Parada Obrigatória Consultoria e Assessoria de Multas de Trânsito
  • Taura Auto Peças
  • Clínica Estética Vitallitá
  • Instituto Vida NOva
  • Bortoluzzi Odontologia
  • Gostinho Della
  • Fornari Advogados Associados
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • Laboratório Sarandi
  • Milani Corretora de Seguros
  • Barbearia Da Luz
  • VS Gráfica Expressa
  • Cotrisal
  • Barbearia 84
  • X & Cia
  • Teloken Engenharia LTDA
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • Farmácia Nossa Senhora de Fátima
  • Rômulo De Cezaro
  • Restaurante 4 Ases
  • Casarotto Imóveis
  • Sicredi
  • Home
  • Notícias
  • Sarandi - Primeira criança nascida na Fazenda Annoni volta ao Brasil

Siga nossa página

Sarandi - Primeira criança nascida na Fazenda Annoni volta ao Brasil

Marcos Tiaraju voltou esta semana da Cuba onde cursou medicina e no dia 14 concedeu entrevista á Radio Sarandi ao repórter Jose Leal. Seu nome é carregado de simbolismo. Foi escolhido por um grupo de colonos sem-terra em uma reunião realizada sob lonas pretas. Marcos Tiaraju Correa da Silva, de 24 anos, foi a primeira criança nascida em um acampamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). 

86 945-Tetê - Marcos ontem e hoje

Marcos no colo de sua mãe roseli e atualmente

A história de Marcos entrelaça-se com a trajetória do MST. Ele nasceu em 1º de novembro de 1985 na Fazenda Annoni, no norte do Rio Grande do Sul, na primeira área ocupada pelo recém-criado grupo. O local, para onde migraram 1,5 mil famílias de agricultores pobres, é o berço do movimento e tornou-se símbolo da batalha pela terra. José Correa da Silva e Roseli Celeste Nunes da Silva, os pais, entraram no MST após ficarem cansados da vida miserável. 

Chegaram à fazenda de 9 mil hectares com algumas sacolas de roupa, os dois filhos – de 3 e 6 anos – e o sonho de virar donos de um pedaço de chão. Roseli, aos 31 anos, estava grávida de nove meses. Em 31 de março de 1987, Roseli participava de uma manifestação em Sarandi, também no norte do estado, quando o caminhão de uma empresa agrícola avançou sobre uma barreira de colonos. Rose, como era chamada, morreu esmagada. Virou nome de acampamentos, assentamentos, escolas e brigadas do MST por todo o Brasil. 

A história dela foi contada nos documentários Terra para Rose e O Sonho de Rose, ambos da carioca Tetê Moraes. Sem nunca ter saído do Brasil e com espanhol precário, o gaúcho desembarcou em 2006 na ilha de Fidel Castro. Cursou os dois primeiros anos de faculdade em Havana e depois em Camaguey, a oito horas da capital. Suas despesas com estudo, alimentação, higiene pessoal e moradia foram custeadas pelo governo cubano. Também recebeu auxílio financeiro do MST a cada três ou quatro meses.

Ouça a entrevista clicando no link abaixo.

 

zeca21

Por José Leal

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA
  • Vimesq
  • Drago Restaurante e Pizzaria
  • Eficaz
  • Estação Fitness
  • Confecções Helenice
  • Revista Spelho