Follow - Liv - G8 Pub
Cresol Sarandi
Grossi Combustiveis
Cesurg Sarandi
  • Cesurg Sarandi
  • Grossi Combustiveis
  • Follow - Liv - G8 Pub
  • Cresol Sarandi
  • VS Gráfica Expressa
  • Cotrisal
  • Clínica Estética Vitallitá
  • Nina Comunicação Visual
  • Laboratório Sarandi
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • Teloken Engenharia LTDA
  • Barbearia 84
  • ZF Colchões Bio Magistral
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • Drággon Artigos Esportivos
  • Restaurante 4 Ases
  • Sicredi
  • Farmácia Nossa Senhora de Fátima
  • Gostinho Della
  • Milani Corretora de Seguros
  • Casarotto Imóveis
  • X & Cia
  • Taura Auto Peças
  • Rômulo De Cezaro
  • Bortoluzzi Odontologia
  • Home
  • Notícias
  • Sarandi - Novas tecnologias para soja são apresentadas no Dia de Campo no Município

Sarandi - Novas tecnologias para soja são apresentadas no Dia de Campo no Município

 

Sarandi Dia de Campo Soja 2O município de Sarandi sediou na última quinta-feira (21/03) um Dia de Campo com foco na cultura da soja. Em torno de 150 produtores, técnicos e representantes de entidades envolvidas no setor participaram da atividade realizada na propriedade dos agricultores Tiago e Simone Gazda, interior do município. Esse trabalho faz parte do projeto Lavoura de Resultados, idealizado pela Emater/RS-Ascar, juntamente com a Embrapa, Massey Ferguson e Syngenta, e aplicado em todo o Estado.

O objetivo do projeto é alcançar melhores resultados com mínimo custo, resgatando e preservando as tecnologias disponíveis. Através do diagnóstico e monitoramento das lavouras e da aplicação das tecnologias adaptadas às realidades, o trabalho busca ampliar a produtividade dos agricultores no RS. Para mostrar as novidades, tanto de informações quanto de tecnologias aplicáveis à cultura da soja, cinco estações foram organizadas no Dia de Campo.

Na estação sobre Manejo Integrado de Pragas (MIP), o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar de Ronda Alta, Douglas Campigotto, destacou os cinco controles que devem ser atribuídos a esse manejo, o controle cultural, biológico, comportamental, genético, varietal e químico, bem como os fatores que também contribuem para o desenvolvimento da cultura, as condições do ambiente, os níveis e o monitoramento.

O agrônomo reforçou a importância de o produtor monitorar a lavoura, para identificação dos insetos e o manejo adequado dos defensivos. “É muito importante o produtor saber como identificar os insetos, é imprescindível fazer o monitoramento da lavoura para conseguir realizar o controle químico correto, sem excessos ou falta de agrotóxicos. Esse cuidado garante ao produtor maior economia, pela redução do uso de agroquímicos. É mais dinheiro no bolso e menos inseticidas no meio ambiente, na água e no contato com o agricultor”, frisou Campigotto.

Uma tecnologia simples, mas que apresenta bons resultados no monitoramento de pragas, é o pano de batida, utilizada na captura dos insetos que atacam a lavoura. A partir dos resultados da aplicação dessa ferramenta, o agricultor é capaz de identificar as pragas e, se necessário, fazer o controle com o uso de agroquímicos. A vantagem do uso dessa simples tecnologia está no equilíbrio da aplicação dos agrotóxicos, garantindo a eficácia das aplicações, no momento adequado.

O técnico em agropecuária da Emater/RS-Ascar de Sarandi, Graciel Maggioni, destaca que na propriedade da família Gazda foi realizado o monitoramento de pragas, inicialmente, em nove hectares de soja. Os bons resultados obtidos na propriedade despertaram no agricultor Tiago o interesse em expandir a área monitorada, contemplando os 65 hectares de área plantada da família.

“A periodicidade é um fator importante para a realização desse trabalho. Realizamos o monitoramento toda a semana, utilizando o pano de batida, para saber o nível de pragas que estava atingindo a lavoura”, comentou Maggioni. Segundo ele, um dos resultados positivos desse trabalho foi no controle do percevejo. “Descobrimos que nenhum hectare da área monitorada precisou de aplicação para percevejo. Isso devido ao monitoramento frequente realizado na lavoura. Apenas considerando essa informação, o agricultor economizou mais de R$ 5 mil em inseticidas. Esse foi um exemplo de como o monitoramento da lavoura, se realizado de forma adequada e responsável, pode resultar em diminuição de custos para o produtor”, argumentou o técnico da Emater/RS-Ascar.

Tecnologia de aplicação foi tema abordado pelo engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar também de Sarandi, Luciano Schwerz, que frisou sobre todos os fatores que devem ser observados pelos produtores para melhoria da eficiência e redução dos impactos ambientais. Luciano explicou sobre a seleção das pontas e como esse cuidado reflete no desenvolvimento da lavoura. “O tamanho da ponta determina o tamanho da gota. Por isso, essa escolha deve considerar alguns fatores para aplicação”, afirmou o agrônomo. Segundo ele, é preciso ter cuidado com as características do produto a ser aplicado, analisando também as características do ambiente, como o horário, o clima, a temperatura e a direção e velocidade do vento, para evitar a deriva. “Não adianta dispor de tecnologias, equipamentos e máquinas, se o produtor não respeitar as características de cada aplicação. Isso compromete todo o trabalho, dificulta a eficiência do manejo”, ponderou Schwerz.

Representantes da Massey Ferguson apresentaram aos participantes do evento as novidades do mercado em relação a equipamentos e máquinas agrícolas. A equipe da Syngenta trabalhou em uma estação sobre o manejo sanitário da cultura da soja, destacando a importância do agricultor conhecer os mecanismos de ação e realizar o uso preventivo dos produtos.

O engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar de Palmeira das Missões, Felipe Lorensini, abordou o tema Manejo de solo e coinoculação da soja, que é uma tecnologia utilizada para aumentar os rendimentos da lavoura, mas com sustentabilidade. Consiste em adicionar mais de um microrganismo reconhecidamente benéfico às plantas, visando maximizar a sua contribuição, proporcionando benefícios como o aumento da área radicular, que possibilita maior aproveitamento dos fertilizantes, e favorece a planta em situações de estresse hídrico e incremento da produtividade, pela maior capacidade de absorção de nutrientes e água pelas raízes. Lorensini explicou ainda sobre a importância de conhecer o perfil do solo, atentando para suas características, considerando como um fator ligado diretamente à produtividade da lavoura.

Outro tema trabalhado no Dia de Campo foi sobre Silo para secagem e armazenagem de grãos na propriedade rural. O assistente técnico regional de Recursos Naturais da Emater/RS-Ascar, Carlos Roberto Olczevski, falou sobre essa tecnologia, explicando sobre a construção, a viabilidade e as vantagens do uso do silo secador de grãos. O modelo de silo apresentado na estação, desenvolvido pela Emater/RS-Ascar, traz como vantagens a manutenção da qualidade do grão, através da secagem com ar natural e sem danos ao produto, além da diminuição dos custos com transporte.

Autoridades e lideranças participaram do Dia de Campo, entre elas o prefeito de Sarandi, Leonir Cardozo, o vice-prefeito, Glauber Kunzler, o gerente regional adjunto da Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen, Mario Coelho da Silva, e demais lideranças.

Sarandi Dia de Campo Soja

Assessoria de Imprensa Emater/RS-Ascar – Regional de Frederico Westphalen

Jornalista Marcela Buzatto

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

  • Revista Spelho
  • Vimesq
  • Estação Fitness
  • Confecções Helenice
  • Drago Restaurante e Pizzaria
  • Lancheria Grenal do Tainha
  • Eficaz
  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA