Grossi Combustiveis
Cresol Sarandi
Cesurg Sarandi
Follow - Liv - G8 Pub
  • Grossi Combustiveis
  • Follow - Liv - G8 Pub
  • Cresol Sarandi
  • Cesurg Sarandi
  • Farmácia Nossa Senhora de Fátima
  • Rômulo De Cezaro
  • Restaurante 4 Ases
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • VS Gráfica Expressa
  • Sicredi
  • Gostinho Della
  • Barbearia 84
  • X & Cia
  • Cotrisal
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • Laboratório Sarandi
  • Teloken Engenharia LTDA
  • Milani Corretora de Seguros
  • Clínica Estética Vitallitá
  • Taura Auto Peças
  • Casarotto Imóveis
  • Parada Obrigatória Consultoria e Assessoria de Multas de Trânsito
  • Drággon Artigos Esportivos
  • Barbearia Da Luz
  • Instituto Vida NOva
  • Fornari Advogados Associados
  • Bortoluzzi Odontologia
  • Home
  • Notícias
  • Sarandi - Samuel Schneider: historiador sarandiense especialista em Segunda Guerra Mundial e Alemanha nazista

Siga nossa página

Sarandi - Samuel Schneider: historiador sarandiense especialista em Segunda Guerra Mundial e Alemanha nazista

 

Nascido em Sarandi em 1988, Samuel Schneider, bacharel em Direito e mestre em História pela UPF, já escreveu três livros sobre os temas nos quais é especialista. Ele já fez uma viagem de pesquisa à Frankfurt na Alemanha, onde aprofundou seus conhecimentos sobre o Holocausto, sobre Adolf Hitler e a ditadura nazista.

As obras de Samuel, baseadas em documentos originais alemães, fizeram sucesso no meio acadêmico e entre o público em geral, devido à mistura de habilidade literária com rigor científico. Seu último livro aborda a história de Sarandi. Em “Família Cescon: memórias da Segunda Guerra Mundial e da Imigração”, Samuel conta a trajetória de três italianos – Antonio Cescon, Milena Benincá Rosin e Nives Cescon de Guarderas – que nasceram na Itália quando Benito Mussolini era ditador e, no pós-guerra, vieram para Sarandi em busca de nova vida.

Nesta entrevista você vai conhecer mais sobre Samuel e suas atividades de divulgação.

DRS - Como Sarandi reagiu a seu novo livro?

SS - Muitas pessoas ficaram impressionadas ao saber que, em Sarandi, moram pessoas que vivenciaram a Segunda Guerra Mundial na Europa. Antonio e Milena eram crianças, mas lembram bem da popularidade que Mussolini tinha nos anos 1930; lembram que opositores comunistas e socialistas eram perseguidos pelos fascistas; lembram dos aviões bombardeiros americanos que devastaram as cidades italianas; lembram dos alemães nazistas que invadiram o Norte da Itália em 1943. Vittorio Cescon, irmão de Antonio, sofreu ainda mais. Vittorio lutou pelo Exército Italiano na Líbia, colônia italiana no Norte da África, e em 1943 acabou levado como prisioneiro de guerra para os Estados Unidos.

DRS - E depois que Mussolini morreu e a Segunda Guerra terminou, em 1945, o que aconteceu?

SS - Os Cescon imigraram, via navios, para Sarandi, onde prosperaram em áreas como construção civil e agricultura. Pietro Cescon, com sua formação de geômetra, projetou dois importantes edifícios ainda hoje em uso: a Prefeitura Municipal e a escola Ginásio Sarandi. Isso na época do prefeito Mário Azambuja. Havia o Cine Guarany, a Escola Santa Gema Galgani, o rio Caturetê era limpo...

DRS - Como seu novo livro está sendo divulgado?

Através de redes sociais e da imprensa. A obra pode ser adquirida na livraria Livrapel, comigo e com os familiares dos Cescon. Estamos organizando um lançamento oficial, provavelmente um jantar na Etnia Italiana, quando eu tiver mais informações divulgarei, mas desde já faço o convite a todos para que participem do lançamento e valorizem nosso passado.

DRS - O que seus dois primeiros livros abordam?

SS - Especializei-me na guerra entre Alemanha nazista e União Soviética, ou seja, a “frente oriental” da Segunda Guerra Mundial na Europa. Interesso-me muito por batalhas como Stalingrado. Meu primeiro livro, chamado “Hitler conquista a União Soviética: origens do imperialismo nazista”, aborda os planos imperialistas e geopolíticos da alta cúpula nazista, ou seja, como seria o dito “Terceiro Reich”, caso os nazistas vencessem a guerra. No meu segundo livro, “Documentos nazistas: crimes do Exército alemão na União Soviética”, traduzi dezoito documentos do alemão para o português, documentos escritos por Hitler e seus generais ordenando crimes como o fuzilamento de comunistas soviéticos, o bombardeio de cidades, o enforcamento de guerrilheiros etc. Ambos os livros têm uma linguagem acessível, clara, para agradar todos os tipos de leitores.

DRS - Você lançou um canal no YouTube?

SS - Sim, já postei dois vídeos, ambos sobre a Alemanha nazista. Felizmente, alcancei um bom número de visualizações e inscritos. Também estou participando de Feiras do Livro e realizando palestras em escolas e universidades, para estimular o hábito da leitura entre os jovens.

 

71184879 2379249658953733 57833401087950848 n

Contatos do autor

Facebook: Samuel Schneider

Instagram: samuel.schneider._

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Canal no YouTube: SamuelSchneiderRS

 

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA
  • Drago Restaurante e Pizzaria
  • Revista Spelho
  • Estação Fitness
  • Vimesq
  • Eficaz
  • Confecções Helenice