Follow - Liv - G8 Pub
Cesurg Sarandi
Cresol Sarandi
Grossi Combustiveis
  • Follow - Liv - G8 Pub
  • Cresol Sarandi
  • Grossi Combustiveis
  • Cesurg Sarandi
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • X & Cia
  • Casarotto Imóveis
  • Fornari Advogados Associados
  • Laboratório Sarandi
  • Milani Corretora de Seguros
  • Barbearia 84
  • Teloken Engenharia LTDA
  • Bortoluzzi Odontologia
  • Clínica Estética Vitallitá
  • Farmácia Nossa Senhora de Fátima
  • Restaurante 4 Ases
  • Drággon Artigos Esportivos
  • Gostinho Della
  • Taura Auto Peças
  • Rômulo De Cezaro
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • Cotrisal
  • Sicredi
  • VS Gráfica Expressa
  • Barbearia Da Luz

Siga nossa página

Tricolor venceu o Barcelona por 1 a 0 diante de 60 mil equatorianos

Enfrentando a pressão de 60 mil torcedores no Estádio Metropolitano de Guayaquil, na noite desta quarta-feira, o Tricolor venceu o Barcelona pelo placar de 1 a 0 no jogo de ida pelas oitavas de final da Copa do Brasil. A partida lembrou as tradicionais batalhas sul-americanas que o Grêmio está acostumado a enfrentar e, mais uma vez, prevaleceu o seu espírito copeiro. Werley fez o gol da vitória no último minuto do primeiro tempo. Na etapa final, Tony foi expulso e o time soube segurar uma pressão terrível até o final.

18 foto l


PRIMEIRO TEMPO:


O Grêmio entrou em campo modificado no seu esquema tático. Luxemburgo optou por três zagueiros montando a equipe no 3-5-2.

Apesar da pressão inicial, o Tricolor criou a primeira oportunidade logo aos 3 minutos de bola rolando. Tony ganhou da defesa pela direita, invadiu a área e chutou cruzado. O goleiro Banguera fez a defesa em dois tempos.

Os donos da casa responderam aos 12 minutos e criaram uma oportunidade clara. O veloz Mina conseguiu vencer a zaga gremista ainda na intermediária e se viu com o caminho livre. Ele avançou, entrou na área e esperou a saída do goleiro para concluir. O que ele não contava é que Marcelo Grohe cresceu na sua frente e fez a defesa no chão, para salvar o Grêmio!

Começava aí uma série de intervenções que transformaria o goleiro gremista no grande nome da partida.

Aos 16 minutos, Kleber recebeu de Anderson Pico, na intermediária, abriu espaço e chutou forte. Banguera se esticou, mas não chegou. A bola saiu à direita, rente ao poste. Boa chance!

Aos 28 minutos, o Barcelona chegou forte em bola parada. Arroyo cobrou falta do bico da grande área, pela esquerda, buscando o ângulo direito. Marcelo Grohe só olhou e a bola passou rente ao travessão.

Os donos da casa por detalhe não marcaram aos 36 minutos. Mais uma vez brilhou a estrela de Marcelo Grohe: Damian Díaz recebeu na entrada da área, de costas para o gol, e rolou para Oyola, que vinha de trás. Ele pegou de primeira e só não abriu o marcador porque Grohe fez um milagre no ângulo direito, mandando para escanteio.

Aos 41 minutos, o Barcelona teve uma falta ao lado da área pela direita. No cruzamento, Campos se antecipou e meteu a cabeça meio de costas. A bola encobriu Marcelo Grohe e deu no travessão. No rebote, a zaga afastou.

Três minutos depois, o Tricolor respondeu na mesma moeda, mas o resultado foi outro: Elano cobrou falta da direita, ao lado da área. Werley, junto à marca de pênalti, subiu com estilo e desviou de cabeça mandando no canto direito de Banguera, que não alcançou! Golaço!
Grêmio 1 a 0!

Um gol na hora certa!


SEGUNDO TEMPO:


As duas equipes retornaram para etapa final sem modificações.
A empolgação da torcida equatoriana arrefeceu com o gol sofrido no último minuto do primeiro tempo.

O Barcelona voltou em busca do empate e criou sua primeira oportunidade aos 10 minutos, de bola parada. Arroyo cobrou forte da intermediária e Grohe mandou para escanteio. Na cobrança rápida, Damián Díaz recebeu dentro da área, mas chutou desviado, para sorte do Grêmio.

Três minutos depois, um lance incrível: Díaz cruzou da esquerda, no segundo pau. Anderson Pico tentou afastar o perigo e, de cabeça, acabou acertando o poste esquerdo de Marcelo Grohe. Na continuação, afastou a zaga.

Na sequência do lance, após uma dividida no alto envolvendo o lateral Tony, os jogadores foram para o chão e o juiz acabou expulsando o jogador gremista por um possível cotovelaço no adversário. Ele já tinha amarelo. Grêmio com 10 em campo.

Luxemburgo fez duas modificações: primeiro colocou Edilson na vaga de Kleber, para recompor a lateral. Depois foi a vez de Léo Gago entrar no lugar de Vilson.

Como não poderia deixar de ser, a pressão do Barcelona ficou quase insuportável.

Aos 25, Arroyo entrou livre pela esquerda e cruzou rasteiro. A bola passou na frente do gol, na pequena área, sem aparecer um pé equatoriano para empurrar pra dentro. Incrível!

No minuto seguinte, outra vez Arroyo pela esquerda. Ele arriscou da entrada da área obrigando Grohe a fazer outra grande defesa, no canto esquerdo.

Aos 33 minutos, a última modificação no Grêmio: Marquinhos entrou no lugar de Elano.

O Barcelona se atirou ao ataque com quase todos seus jogadores. O Grêmio, ao contrário, se segurava como podia, jogando com garra e determinação.

Nos minutos finais, após escanteio cobrado por Díaz da direita, Mina meteu a cabeça e Léo Gago salvou sobre a linha afastando o perigo. Que lance!

A pressão continuou terrível até o final, mas o Tricolor soube segurar e garantir a grande vitória fora de casa, que encaminha a classificação para o jogo de volta, no Olímpico, dia 24 de outubro.

Agora o Grêmio deixa de lado a Sul-Americana e volta o foco para o Brasileirão.
Domingo tem jogaço contra o Santos, no Olímpico.

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

  • Vimesq
  • Drago Restaurante e Pizzaria
  • Revista Spelho
  • Eficaz
  • Confecções Helenice
  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA
  • Estação Fitness