Cresol Sarandi
Follow - Liv - G8 Pub
Grossi Combustiveis
Cesurg Sarandi
  • Cesurg Sarandi
  • Follow - Liv - G8 Pub
  • Grossi Combustiveis
  • Cresol Sarandi
  • ZF Colchões Bio Magistral
  • Nina Comunicação Visual
  • Sicredi
  • Gostinho Della
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • Clínica Estética Vitallitá
  • Cotrisal
  • Casarotto Imóveis
  • X & Cia
  • Taura Auto Peças
  • Restaurante 4 Ases
  • VS Gráfica Expressa
  • Rômulo De Cezaro
  • Milani Corretora de Seguros
  • Barbearia 84
  • Bortoluzzi Odontologia
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • Farmácia Nossa Senhora de Fátima
  • Teloken Engenharia LTDA
  • Drággon Artigos Esportivos
  • Laboratório Sarandi

Saúde - Seis marcas de papinhas infantis são proibidas pela Anvisa

 

Os produtos não possuem registro sanitário

papinha AnvisaOs produtos não possuem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária e precisam ter os lotes recolhidos das prateleiras. A Anvisa considera que este tipo de alimento precisa ter registro sanitário obrigatório.

Confira as marcas proibidas:

Pratinho Cheio – Cremes, papinhas, purês e pratos prontos (fases 1, 2, 3 e júnior) foram proibidos pela Anvisa. A empresa situada no Paraná produz papinhas e comidinhas congeladas, especializada em alimentos a partir de seis meses a quatro anos, sem a adição de qualquer tipo de conservante ou estabilizante e sem sal.

Gourmetzinho – papinhas fase 1 (+6 meses) e papinhas fase 2 (+9 meses) comercializados pelo site www.gourmetzinhopapinhas.com.br foram proibidos. Com exceção apenas da sopinha de peito de frango, feijão branco e espinafre, que possuem registro. Situada em São Paulo, a empresa promete ser uma alternativa de alimentação saudável para bebês, livres de conservantes e preparadas com produtos frescos e naturais.

Da Hortinha – A agência proibiu a fabricação, distribuição, comercialização e divulgação, em todo o território nacional, de todos os lotes dos produtos papinhas e comidinhas. Também especialista em refeições nutritivas para crianças a partir de seis meses de vida, a marca atende o público de Sergipe.

Prapapa – Foram proibidas sopas sem pedaços (a partir do 6º mês), sopas com pedaços (a partir do 9º mês) e comidinhas (a partir de 1 ano). Também prometendo alimentação saudável e prática, a Prapapa está situada em São Paulo.

Semente do Bem – A Anvisa proibiu a comercialização das sopinhas, comidinhas e lanchinhos  desta marca. Uma empresa também do estado do Sergipe, produz alimentos que chamam de equilibrados e nutricionalmente completos.

Papitta – Os produtos Papitta 1ª Fase (a partir de 6 meses), 2ª Fase (a partir de 8 meses) e Sobremesas (a partir de 6 meses) estão proibidos. As papinhas e sobremesas da empresa são preparadas, segundo a descrição do site, com frutas, legumes e vegetais frescos – sem adição de açúcar ou conservantes. A empresa atende a região de São Paulo.

A reportagem aguarda posição das empresas sobre a decisão da Anvisa.

 

Gaúcha

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

  • Estação Fitness
  • Drago Restaurante e Pizzaria
  • Lancheria Grenal do Tainha
  • Vimesq
  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA
  • Eficaz
  • Revista Spelho
  • Confecções Helenice