Follow - Liv - G8 Pub
Grossi Combustiveis
Cresol Sarandi
Cesurg Sarandi
  • Grossi Combustiveis
  • Cresol Sarandi
  • Follow - Liv - G8 Pub
  • Cesurg Sarandi
  • Bortoluzzi Odontologia
  • Clínica Estética Vitallitá
  • Teloken Engenharia LTDA
  • Spyder
  • Restaurante 4 Ases
  • ZF Colchões Bio Magistral
  • Barbearia 84
  • Nina Comunicação Visual
  • Gostinho Della
  • Cotrisal
  • VS Gráfica Expressa
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • Casarotto Imóveis
  • Taura Auto Peças
  • Laboratório Sarandi
  • Milani Corretora de Seguros
  • Farmácia Nossa Senhora de Fátima
  • Stamp Personalizados
  • Drággon Artigos Esportivos
  • Rômulo De Cezaro
  • X & Cia
  • Sicredi
  • Home
  • Notícias
  • Saúde
  • Notícia HC - Esclerose Múltipla: doença atinge predominantemente adultos jovens

Siga nossa página

Notícia HC - Esclerose Múltipla: doença atinge predominantemente adultos jovens

 

O dia 30 de agosto é lembrado em todo o Brasil com o Dia Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla, proporcionando o acesso da população às informações sobre o diagnóstico precoce e tratamento da doença.

O médico neurologista, membro do corpo clínico do Hospital de Clínicas (HC) de Passo Fundo, Dr. Daniel Lima Varela esclarece que os mitos relacionados à doença acabam por dificultar a conscientização da população sobre o tema, impedindo em alguns casos o diagnóstico precoce. “Como a doença possui o nome esclerose múltipla, muitas pessoas relacionam com uma síndrome demencial ou que cause precocemente esquecimento, e é feita uma relação com a idade avançada. A cognição até poderá ser afetada, mas geralmente em fases mais tardias. Além disso, por afetar pessoas jovens, muitas vezes existe uma reserva funcional grande, e o indivíduo acometido vai superando as dificuldades, o que poderá retardar o diagnóstico.” evidencia Dr. Daniel Varela.

A esclerose múltipla é uma doença inflamatória crônica e sem cura, diagnosticada predominantemente entre os 20 e 50 anos de idade. “Muitas vezes os sintomas podem ser sutis ou transitórios, não recebendo a devida importância. Embora o nome assuste, na maioria dos casos a doença é passível de controle adequado, e o indivíduo acometido conseguirá levar uma vida normal ou muito próxima disso.” completa o especialista.

O que é a Esclerose Múltipla?

Ainda não se conhecem as causas para o desenvolvimento da esclerose múltipla, doença que compromete as funções do sistema nervoso, alterações ocasionadas devido à agressão do sistema imunológico à bainha de mielina –  camada de gordura que envolve as fibras nervosas na substância branca do cérebro e na medula espinhal – “ A esclerose múltipla afeta predominantemente adultos jovens, em idade plenamente produtiva. Um diagnóstico adequado e precoce, com o tratamento personalizado, irá permitir que este jovem permaneça produtivo, ativo no mercado de trabalho, impactando em melhor qualidade de vida e melhor saúde mental. O neurologista é o profissional adequado para melhor conduzir o caso.” salienta o médico neurologista do HC, Dr. Daniel Varela.

O neurologista do Hospital de Clínicas explica que os sintomas se manifestam dependendo da evolução do quadro. “Os sintomas são bastante variados, dependendo da localização da lesão no encéfalo ou na medula espinhal. Os principais são: perda aguda da visão (neurite óptica), visão dupla, vertigem, incoordenação motora, perda de força em um segmento do corpo, alteração da sensibilidade (dormência, formigamento), fadiga (cansaço ou indisposição acentuados), alteração da função vesical (retenção ou incontinência urinária) ou da função intestinal (constipação ou incontinência fecal).”

Diagnóstico e tratamento da esclerose múltipla

A Associação Brasileira de Esclerose Múltipla estima que atualmente mais de 30 mil brasileiros convivem com o diagnóstico da doença. “O diagnóstico precoce reduz o risco de sequelas, melhora o prognóstico a longo prazo, permite controlar melhor a inflamação secundária à doença. Hoje em dia se fala muito em intervalo terapêutico e janela de oportunidades, ou seja, quanto mais precoce o tratamento, de preferência com a opção medicamentosa mais adequada para o caso em questão, melhor o resultado a longo prazo.” esclarece Dr. Daniel Varela.

O tratamento é indicado de forma individualizada pelo médico neurologista. “Temos novas opções medicamentosas, mais potentes, que controlam melhor a atividade da doença, reduzindo a incapacidade, e ao mesmo tempo possuem um adequado perfil de segurança. Opções de medicamentos via oral e soluções intravenosas repetidas a intervalos regulares. A neuroimunologia, ciência que estuda a Esclerose Múltipla, é uma das áreas que mais tem recebido investimentos em pesquisas e novas descobertas.  Já possuímos excelentes opções para tratar a inflamação relacionada à doença; o grande desafio para os próximos anos será a descoberta de fármacos que atuem na regeneração nervosa, recuperando função.” evidencia Dr. Daniel Lima Varela, médico neurologista do Hospital de Clínicas de Passo Fundo.

ESCLEROSE

Natieli Batistela
Comunicação Social
Hospital de Clínicas
CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

  • Vimesq
  • Drago Restaurante e Pizzaria
  • Eficaz
  • Estação Fitness
  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA
  • Revista Spelho
  • Confecções Helenice