Chini Centro Auditivo
Cesurg Sarandi
Grossi Combustiveis
Cresol Sarandi
  • Chini Centro Auditivo
  • Cesurg Sarandi
  • Cresol Sarandi
  • Grossi Combustiveis
  • VS Gráfica Expressa
  • Gostinho Della
  • Milani Corretora de Seguros
  • X & Cia
  • Casarotto Imóveis
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • Laboratório Sarandi
  • Bortoluzzi Odontologia
  • Teloken Engenharia LTDA
  • Cotrisal
  • Farmácia Nossa Senhora de Fátima
  • Clínica Estética Vitallitá
  • Taura Auto Peças
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • Fornari Advogados Associados
  • Drággon Artigos Esportivos
  • Barbearia 84

Siga nossa página

O Luto e o efeito na Saúde Mental

 

Independente de cultura, crença os rituais de despedida (velório) oficializam a realidade da perda e auxiliam na elaboração do luto de quem ficou. O funeral precisa ser realizado, pois será a última vez que veremos o corpo da pessoa este olhar, ajuda na compreensão o que de fato aquela pessoa se foi. O enterro dá início a concretização da morte e a processo de luto, pular esse momento, além de agravar a dor, traz efeitos psíquicos indesejáveis

“O luto é um processo complexo e difícil em qualquer situação”, porque ninguém está totalmente preparado para lidar com a perda de alguém importante, perder é doloroso demais, perder pessoas é insuportavelmente doloroso.

Nesse contexto, surge a pandemia, algo assustador, invisível, rápido e traumático. Através das redes sociais e noticiários, víamos a Covid-19 se espalhar em outros países, e em um piscar de olhos, está aqui em nosso país, em nossas cidades, ao nosso redor.

Após a confirmação da primeira morte provocada por Covid-19, em 17 de março, no Estado de São Paulo, centenas de pessoas não resistiram às complicações da doença no Brasil, hoje este numero ultrapassa 72 mil óbitos.

No Uruguai, país vizinho  confirmaram  dia 13 de março, quatro casos, sendo dois em Salto e dois em Montividéu. Além disso, com novos casos atingiram  22 mortes. Limitou também a duração e participaçao nos velórios, sendo uma hora com apenas 15 pessoas, a saúde mental da população enlutada com certeza passou por sofrimento

Na Italia, uma empresa de funerais  usa  links de vídeo para permitir que famílias vejam um padre abençoando o falecido. Na Irlanda, autoridades de saúde aconselham colocar máscaras nos  corpos para diminuir  o risco de contaminação.

Desde então, medidas sanitárias foram adotadas para evitar a transmissão do vírus durante as cerimônias fúnebres, que acabaram adquirindo um modelo ainda mais traumático e solitário, pois não há o tempo suficiente para elaboração e aceitação da perca e já acontece o enterro...ou seja, a presença física sumiu. Além disso, para quem fica permanece o medo e a incerteza quanto a estar ou não com o vírus.

E o afago, gesto amável que expressa afeição com ou para alguém não é permitido pelo perigo iminente, os corpos estão sendo enterrados em caixões lacrados. Ainda há confusões em centros maiores pela identificação de seu familiar, fato este desesperador à sua parentela. Tal fenômeno já foi visto em outros momentos da história, como na epidemia de HIV, entre os anos 1980 e 1990, e de ebola na África, no início de 2013. Em 1918, durante a gripe espanhola, centenas de cadáveres eram colocados nas calçadas para serem removidos pelas carroças de lixo ou pelos veículos do serviço de higiene publica, sendo assim, sepultados sem velório ou qualquer cerimônia de despedida. Após esse período, ocorre o agravamento de diversos sintomas psicológicos, a exemplo da depressão, ansiedade e pânico.

Segundo essa constatação, reforça-se a necessidade de monitorar famílias enlutadas e acometidas do contágio, através de um serviço de escuta qualificado e eficaz.  Familiares podem ajudar nesse monitoramento com a observação de alterações comportamentais sinalizadas no decorrer dos dias, para após eventual busca profissional.

 Muitos serviços de saúde mental estão oferecendo de forma gratuita a escuta e acolhimento.  Do mesmo modo, ressalto a importância em realizar o tratamento psicológico para que possa amenizar essa dor de maneira adequada, equilibrando as emoções e tratando os traumas.                              

 Dicas de enfrentamento do luto e isolamento social

.  Busque  ajuda profissional ;

.Chore e fale sobre o que  lhe entristece,  quando  necessitar ;

. Respeite seu tempo de luto;

. Fortaleca vínculos com as pessoas que moram com você;

.Estabeleça e mantenha uma rotina diária ;

.Procure Hobbies e atividades que elevem seu bem estar;

.Use a tecnologia a seu favor;

Ocupe se com atividades rotineiras

 

Simone Rodrigues Lazouwnik

Simone Rodrigues Lazouwnik

Psicóloga Clinica

 Espaço Qualivita Clínica,telefone, (54) 996661322,  Barra Funda RS

Clinica Rauber , telefone (54) 3331-4904, Carazinho RS

Clinica Harmony,(54) 996661322, Passo Fundo RS

 

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

  • Confecções Helenice
  • Estação Fitness
  • Drago Restaurante e Pizzaria
  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA
  • Eficaz
  • Revista Spelho