Grossi Combustiveis
Cresol Sarandi
Cesurg Sarandi
Follow - Liv - G8 Pub
  • Cresol Sarandi
  • Grossi Combustiveis
  • Cesurg Sarandi
  • Follow - Liv - G8 Pub
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • Sicredi
  • Teloken Engenharia LTDA
  • Taura Auto Peças
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • Gostinho Della
  • Restaurante 4 Ases
  • X & Cia
  • Nina Comunicação Visual
  • Stamp Personalizados
  • VS Gráfica Expressa
  • ZF Colchões Bio Magistral
  • Casarotto Imóveis
  • Barbearia 84
  • Spyder
  • Drággon Artigos Esportivos
  • Laboratório Sarandi
  • Bortoluzzi Odontologia
  • Clínica Estética Vitallitá
  • Milani Corretora de Seguros
  • Rômulo De Cezaro
  • Cotrisal
  • Farmácia Nossa Senhora de Fátima
  • Home
  • Notícias
  • Saúde
  • Medos do homem - Pesquisa revela que homens têm mais medo da impotência, do que da violência

Siga nossa página

Medos do homem - Pesquisa revela que homens têm mais medo da impotência, do que da violência

O homem brasileiro tem mais medo de ficar impotente do que ser traído pela mulher ou mesmo de perder o emprego, revela pesquisa patrocinada pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). A sondagem ouviu 3.500 homens com mais de 40 anos, em sete cidades do País.

Dos entrevistados, 28% responderam que o maior receio era ficar impotente. Para 25%, ser traído é o principal temor. O mesmo percentual se aplicou ao item perder o emprego, enquanto, para 18%, a maior aflição se relaciona ao medo de sofrer um assalto.

Mas nem todos pensam igual. Enquanto 56% dos cariocas e dos gaúchos têm mais medo da impotência, para os homens de Salvador o pior é ser traído (42%).

— Ainda hoje existe muito preconceito. Muitas vezes, o machismo impede o cuidado com a própria saúde. O homem precisa ter consciência de que exames como o de toque não vão fazer com que ele perca a virilidade — afirmou o urologista urologista Sergio Iankowisk *.

51% NÃO VÃO AO MÉDICO

Apesar do risco de impotência rondar a maioria dos entrevistados, 51% não vão ao médico urologista ou ao cardiologista. E 14% passaram por uma consulta há mais de um ano, enquanto 6% estiveram em um consultório há mais de dois anos.

Dos problemas de saúde que mais preocupam, a falta de ereção (16%) só perde para o câncer (20%). O infarto (14%) e o derrame cerebral (10%) também foram citados por eles. A calvície preocupa tanto quanto a obesidade e diabetes, com apenas 4% cada.

A pesquisa da SBU mostrou a falta de conhecimento masculino sobre os sintomas da andropausa (83%), caracterizada pela queda dos níveis de testosterona no organismo e que, em geral, se manifesta na forma de irritação, cansaço e diminuição da libido.

(*) Dr. Sérgio Iankowski

- Médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS);

- possui pós-graduações em Infertilidade - pela Fundação Universitária de Fertilidade e Endocrinologia (FUEFE) e pela Fundação Puigvert, Barcelona, Espanha - e em Sexualidade Humana pela Universidade Tuiuti do Paraná;

- integra a Internacional Society for Sexual and Impotence Research (ISSIR), a Sociedade Brasileira de Andrologia (SBA) e a Sociedade Brasileira de Sexualidade Humana (SBRASH);

- autor do livro Ereção e Falha, Falhou Por quê?;

- dirige o Instituto de Infertilidade e Andrologia, desde 1983.

3 copiar

FÁBIO SALTIÉL 

DiárioRS

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região

CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

  • Eficaz
  • Revista Spelho
  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA
  • Confecções Helenice
  • Drago Restaurante e Pizzaria
  • Estação Fitness
  • Vimesq