Grossi Combustiveis
Follow - Liv - G8 Pub
Cresol Sarandi
Cesurg Sarandi
  • Cresol Sarandi
  • Cesurg Sarandi
  • Follow - Liv - G8 Pub
  • Grossi Combustiveis
  • Farmácia Nossa Senhora de Fátima
  • Teloken Engenharia LTDA
  • ZF Colchões Bio Magistral
  • Gostinho Della
  • Nina Comunicação Visual
  • Spyder
  • Taura Auto Peças
  • Clínica Estética Vitallitá
  • Laboratório Sarandi
  • Cotrisal
  • Rembecker Estruturas Metálicas
  • VS Gráfica Expressa
  • Sicredi
  • Bortoluzzi Odontologia
  • Rômulo De Cezaro
  • Milani Corretora de Seguros
  • Barbearia 84
  • Signomar Comércio de Bebidas
  • Drággon Artigos Esportivos
  • Stamp Personalizados
  • X & Cia
  • Restaurante 4 Ases
  • Casarotto Imóveis

Siga nossa página

Sábado será novo Dia D para vacinação da pólio e sarampo

As campanhas de vacinação infantil contra a poliomelite e contra o sarampo terão neste sábado (22) mais um Dia D, data quando os cerca de 1,8 mil postos de vacinação pelo Estado abrem extraordinariamente. Iniciada no último dia 8 deste mês, as campanhas já distribuíram mais de 560 mil doses das duas vacinas, o que representa cerca de 50% de cobertura. A meta é alcançar 95% ao término das campanhas, na próxima sexta-feira (28).

Os públicos alvos são crianças menores de 5 anos, com a campanha da pólio voltada para as maiores de 6 meses e a do sarampo para as maiores de 1 ano de idade. A Secretaria Estadual da Saúde (SES) faz aos pais e responsáveis a recomendação para que levem junto a caderneta de vacinação, para que a avaliação das doses de rotina seja realizada. A secretaria também pede que os casos nos quais as crianças tenham alergia ao leite de vaca sejam informados aos profissionais de saúde.

Os públicos alvos são crianças menores de 5 anos, com a campanha da pólio voltada para as maiores de 6 meses e a do sarampo para as maiores de 1 ano de idade. A Secretaria Estadual da Saúde (SES) faz aos pais e responsáveis a recomendação para que levem junto a caderneta de vacinação, para que a avaliação das doses de rotina seja realizada. A secretaria também pede que os casos nos quais as crianças tenham alergia ao leite de vaca sejam informados aos profissionais de saúde.

Orientação à vacinação de crianças com alergia ao leite de vaca

Nesta semana, o Ministério da Saúde orientou que evite-se a vacinação contra o sarampo de crianças com histórico de alergia a leite de vaca com o produto fornecido pelo laboratório Serum Institutte of India Ltd. Após o informe, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) recomendou os municípios para, nesses casos, utilizem a vacina produzida pelo laboratório Sanofi Pasteur, também distribuída junto aos municípios. A recomendação da SES é que essas doses fiquem em locais estratégicos, para onde podem ser encaminhadas as crianças que chegarem a um posto de vacinação e informem a alergia à lactose.

A recomendação do Ministério da Saúde é preventiva, pois foram notificados alguns casos de reações adversas em crianças que têm alergia a leite de vaca após o uso da vacina do produtor Serum. Vale ressaltar que todas as crianças passam bem. Ao analisar a composição da vacina desse produtor, verificou-se a presença de lactoalbumina hidrolisada, produto que pode fazer parte de algumas vacinas. Segundo a bula da vacina, não seria uma contraindicação, mas mesmo assim os casos serão investigados.

Pólio

A poliomelite (também chamada de paralisia infantil) não tem casos registrados no Brasil desde 1990. Contudo, como seguem ocorrências em alguns países na Ásia e África, ainda faz-se necessária manter elevada cobertura vacinal de forma homogênea em todos os municípios para evitar a reintrodução do vírus selvagem no país.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), nos primeiros oito meses deste ano foram registrados 149 casos da doença, a maioria concentrada no Paquistão (117 casos), Afeganistão (8 casos) e Nigéria (6 casos), além de outros 18 casos espalhados por Somália, Guiné Equatorial, Iraque, Camarões, Síria, Etiópia e Quênia.

A pólio é uma doença infecto-contagiosa de origem viral, caracterizada por quadro de paralisia flácida de início súbito, principalmente nos membros inferiores. Sua transmissão ocorre por contato direto pessoa a pessoa, pelas vias fecal-oral ou oral-oral (através de gotículas ao falar, tossir ou espirrar). Não existe tratamento específico, todas as vítimas de contágio devem ser hospitalizadas, fazendo tratamento de suporte.

Sarampo

No Brasil, os últimos casos de sarampo ocorreram no ano 2000 e, desde então, as ocorrências registradas foram importadas ou relacionadas à importação. Entretanto, em 2013 e 2014, foram registrados 596 casos da doença no país, com maior concentração nos estados de Pernambuco (224) e Ceará (365). No Rio Grande do Sul, os últimos casos foram em 2010 e 2011, com 8 e 7 casos respectivamente.

As campanhas de seguimento representam oportunidades adicionais para captar indivíduos não vacinados ou aqueles que não obtiveram resposta imunológica satisfatória à vacinação, visando garantir a manutenção do estado de eliminação do sarampo e rubéola no país.

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, grave, transmissível e extremamente contagiosa, muito comum na infância. A viremia, causada pela infecção, provoca perdas consideráveis de eletrólitos e proteínas. Caracteriza-se por febre alta (acima de 38,5°C), exantema maculopapular generalizado (erupções), tosse, coriza, conjuntivite e manchas de Koplik (pequenos pontos brancos que aparecem na mucosa bucal, antecedendo ao exantema).

A transmissão ocorre diretamente, de pessoa a pessoa, geralmente por tosse, espirros, fala ou respiração. A doença é transmitida na fase em que a pessoa apresenta febre alta, mal-estar, coriza, irritação ocular, tosse e falta de apetite e dura até quatro dias após o aparecimento das manchas vermelhas.

Confira os percentuais de cobertura da vacinação até o momento, por faixa etária e doses aplicadas contra pólio e sarampo:

 

- 6 meses a menores de 1 ano - Pólio (44.708/64,2%) - Sarampo (não se aplica)
1 ano - Pólio (65.381/47,0%) - Sarampo (69.529/50,0%)
2 anos - Pólio (64.591/50,5%) - Sarampo (63.557/49,7%)
3 anos - Pólio (65.483/50,9%) - Sarampo (63.309/49,2%)
4 anos - Pólio (63.170/48,2%) - Sarampo (63.132/48,2%)
TOTAL - Pólio (303.333/50,9%) - Sarampo (259.527/49,3%)
Obs.: dados do Programa Nacional de Imunização até as 12 horas desta quinta-feira (20)
402
Texto: Assessoria SES/RS
CLIQUE AQUIcurta a Fan Page do site e fique por dentro das notícias da região.
CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e fique informado sobre as notícias da região.

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.

  • Estação Fitness
  • Confecções Helenice
  • Revista Spelho
  • Drago Restaurante e Pizzaria
  • Vimesq
  • SCT Construtora e Incorporadora LTDA
  • Eficaz